Práticas caseiras podem melhorar sua respiração; aprenda

Conheça três maneiras de recrutar áreas não ventiladas dos pulmões e aprenda a usar todo o potencial de seu sistema respiratório

Por: Redação | Comunicar erro

Se você está em repouso, saiba que apenas 20% ou 25% do potencial do seu pulmão está ativo nesse momento. Na verdade, se você peca pelo sedentarismo, os pulmões podem estar nesse ritmo há dias, semanas ou meses (anos?). Mas a boa notícia é que, para fazê-los funcionar a todo vapor, você nem precisa levantar da cadeira.

Preste mais atenção na maneira como você respira

Quem ensina a fazer três exercícios simples para melhorar a respiração é Elias Ferreira Porto, especialista em fisioterapia cardiorrespiratória pelo InCor (Instituto do Coração), mestre em reabilitação pulmonar e doutor em ciências da saúde pela Unifesp.

“Esses exercícios não têm contraindicação”, diz Porto. “Mesmo quem pratica esportes se beneficiará com eles. Podem ser realizados como um aquecimento.” Essas técnicas são feitas duas vezes ao dia (manhã e noite), em oito séries cada uma.

Respiração diafragmática

Existem bons motivos para realizar a respiração diafragmática. Além de aumentar o volume pulmonar, é indicada para quem está sofrendo com estresse e ansiedade. Para fazer, fique na cadeira mesmo, em posição confortável.

Coloque a mão no abdômen e, ao inspirar, sinta a mão ser levada para fora. Faça isso até os pulmões se encherem de ar, depois solte. Isso induz a um estado de relaxamento.

Inspiração fracionada

A inspiração fracionada é recomendada principalmente para a pessoa que está acamada ou tem mais de 70 anos. A inspiração nasal é suave, curta e pausada. Com um bastão, inicia-se o movimento na altura do peito, depois a 45° e, por fim, com os braços para o alto. A inspiração deve ser feita a cada movimento e para cada estágio.

Ao concluir o movimento, a expiração deve ser oral, até sentir o esvaziamento dos pulmões.  Esse exercício também pode ser feito com mais de três estágios.

Respiração abreviada

Para encher o peito de ar e recrutar áreas pulmonares não ventiladas, a respiração abreviada é muito útil. Para realizar a série, respire aos poucos, enchendo de ar e soltando um pouco, menos do que o inspirado, até sentir o peito completamente cheio.  Solte o ar. Repita oito vezes.

Ao ar livre

O controle da respiração ajuda a aliviar o estresse

Do fim de maio até o início de setembro, nosso lado do mundo passa por um período de baixa umidade, chegando a nível crítico em São Paulo, por exemplo. Ao sair de casa, não se deixe enganar pelo friozinho e hidrate-se bastante. Para dormir bem, um umidificador ou uma bacia com água reduzem a secura do ambiente.

Para treinar ao ar livre nessa época do ano, Porto recomenda a busca por parques, de preferência com lagos, e regiões arborizadas. Lugares com essas características tem mais umidade no ar.

Compartilhe: