Terrorismo alimentar: os riscos de cortar certos alimentos

Informar

3 soluções que ajudam a controlar a fome no frio

Veja as dicas para conter o apetite e o descontrole por comida no inverno

Por: Redação
menina comendo pão com sopa
Crédito: yipengge/istockNo frio, nosso corpo nos induz a escolher comidas mais calóricas

É fato que comemos mais e sentimos mais fome no frio. E há inúmeras razões que justificam esse comportamento. Acredite ou não, a desidratação é uma delas. “Nos dias mais frios, sentimos menos sede e nos esquecemos de beber água, e isso pode aumentar os riscos de desidratação. Como consequência, nosso corpo acaba confundindo desidratação com fome”, explica a nutricionista Amanda Alves.

Ainda há outros fatores que explicam o aumento da fome no frio. O fato de o nosso corpo gastar mais energia para manter a temperatura estável, por exemplo, faz com que ele tente compensar consumindo mais e mais calorias. Confira outras razões e as soluções para driblar o descontrole pela comida nos dias mais frios.

1. Corpo frio = mais fome

Quando a temperatura interna cai, o corpo queima mais calorias para combater o frio. O cérebro, por sua vez, manda mensagens ordenando uma camada extra de roupa e também uma comida quentinha e cheia de calorias.

A solução para evitar esses ataques de fome no frio é investir em bebidas quentes, como chás, sopas e caldos. Todos eles aquecem o corpo de dentro para fora.

2. Mais sedentarismo = mais tempo livre pra comer

mulher comendo
Crédito: Maksym Azovtsev/istockTer tempo livre durante um dia frio é uma armadilha para comilança

Durante os meses mais frios, a rotina de exercícios físicos tende a dar uma desacelerada. E quanto menos atividades e mais tempo de sobra, maior a probabilidade de preencher essas lacunas de tempo comendo.

Embora a tentativa de manter uma rotina de exercícios seja a melhor solução, há opções mais simples. Subir escadas, em vez de usar o elevador, e ir a pé para o trabalho, são ótimos exemplos. Caso não encontre motivação suficiente para se mexer, prefira incorporar os carboidratos complexos, como aveia, arroz e pães integrais à sua dieta.

3. Tristeza no inverno = compensação na comida

Pode ser que você ame o tempo frio e até prefira o inverno ao verão, mas há uma porcentagem de indivíduos que sofrem do chamado Transtorno Afetivo Sazonal (TAS), uma espécie de depressão ligada a mudanças de estações. Muitas dessas pessoas acabam buscando conforto nos alimentos ricos em calorias e acabam naturalmente comendo mais.

Se você enfrenta isso, procure adotar atividades que liberem endorfina, aulas de dança ou simples caminhadas ajudam a levantar o ânimo. Caso, você sinta sinais de depressão, como sentimentos de desesperança, mudanças no padrão do sono e alimentação emocional, é importante procurar um médico.