Informar

Vitaminocultura: quando o excesso de vitaminas faz mal à saúde

Por: |
Nutricionista faz alerta contra o consumo em excesso de vitaminas

Obter quantidades adequadas de vitaminas e minerais em uma dieta é possível se a pessoa consumir uma variedade de alimentos de todos os grupos alimentares. No entanto, muitos que não conseguem ter uma dieta diversificada acabam recorrendo à suplementação de vitaminas. Estima-se que nos países desenvolvidos cerca de um terço da população adulta faz uso de suplementos vitamínicos por conta própria.

O que poucos sabem, no entanto é que o uso indiscriminado desses suplementos podem representar riscos à saúde.

Com queixas de fraqueza, cansaço e queda de cabelo, a administradora de empresas Patrícia Carneiro resolveu procurar um médico no começo do ano passado. O exame de sangue revelou anemia e carências de algumas vitaminas, que precisaram ser repostas com suplementos. Alguns meses depois, as condições médicas se normalizaram, mas a administradora continuou tomando as vitaminas por conta própria.

O que é visto por ela como medida preventiva pode representar riscos à saúde. De acordo com a nutricionista funcional Juliana Pizzocolo, tomar complexos vitamínicos em excesso, sem a orientação médica, pode fazer mais mal do que bem. “Pode ocorrer sobrecarga renal e intoxicação, principalmente por vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K)”, aponta a nutricionista.

A vitamina A, por exemplo, quando ingerida em excesso pode causar ressecamento da pele (com fissuras), náuseas, dor de cabeça, irritabilidade, dores nos ossos e articulações, cansaço, falta de apetite, alterações nas enzimas hepáticas e aumento de fígado e baço.

Uso indiscriminado de vitamina C também pode ser prejudicial

Mesmo a vitamina C, tida com um santo remédio contra resfriados e imunidade baixa, não deve ser ingerida indiscriminadamente. O consumo em doses elevadas pode provocar diarreias, cólicas, dor abdominal, dor de cabeça, além de intoxicação e pedras nos rins. Há ainda estudos que apontam que a vitamina C fortalece as células tumorais de um paciente de câncer, enfraquecendo o efeito da quimioterapia.

Quando a suplementação é necessária?

A suplementação de vitaminas e mineiras deve ser feita sob a orientação de médicos e nutricionistas após análise de exames laboratoriais.  No entanto, há recomendações de suplementação para alguns grupos específicos.

Mulheres antes e durante a gestação, por exemplo, são aconselhadas a aumentar o consumo de ácido fólico, enquanto vegetarianos e veganos, em especial, precisam repor vitamina B12 que costuma faltar em sua alimentação por conta da falta do consumo de carne.

Leia também: