Aprenda a fazer o verdadeiro lanche de carne louca

A receita que cresceu com os brasileiros ganhou um restaurante exclusivo para quem adora saborear o prato

Por: Publi |

A origem do sanduíche de carne louca é desconhecida. No entanto, a receita sempre esteve na casa de muitos brasileiros. Agora, o clássico com gostinho de infância tem local certo para quem deseja saborear a receita, o Crazy Meat, que fica no Shopping Frei Caneca e participa da Baixa Gastronomia Week by H2OH!.

“Todo mundo já comeu um lanche de carne louca, seja em casa, festinhas, aniversários. É um sabor que tem uma memória afetiva. Está presente na cultura brasileira, em todas as regiões. E tem uma enorme aceitação. A Crazy Meat surgiu para trazer esse mesmo sabor, com uma receita simples, de qualidade e que remeta à carne louca feita pela “mamãe”. Brincamos que a Crazy Meat é uma novidade com dezenas de anos de vida”, conta Rafael Biasini, sócio da Crazy Meat.

Se você não sabe como preparar essa delícia, cola com a gente para aprender e experimentar:

Gostinho de infância

Para Dayane Rangel, auxiliar financeira, esse é um dos seus pratos preferidos até hoje. Na adolescência ela era daquelas crianças que adoravam comer carne louca, e especificamente a receita feita na escola.

“Na cantina, de quarta-feira, o lanche era carne louca na baguete e custava 4 reais. Toda quarta eu pedia pra ir ao banheiro às 8h30, pra ver se a cantina estava aberta, se estivesse eu já pedia pra ‘tia Célia’ separar dois lanches carne louca pra mim. Em festas de criança, eu botava, e ainda coloco no pratinho branco quantos couberem e sento pra comer. Só paro quando acaba!”

Baixa Gastronomia

O lanche feito com carne desfiada é um dos mais ligados a tal baixa gastronomia e pode ser encontrado também fora do Brasil. Em Nova Orleans, EUA, o prato é conhecido como “poor boy” (menino pobre).

Na América Latina e no Caribe, a especialidade, recebe o nome de “ropa vieja” (roupa velha). É um dos pratos nacionais de Cuba, mas também é popular em outras áreas ou partes do Caribe, como Porto Rico e Panamá e até mesmo nas Filipinas. No sul do Brasil, chama-se “barreado” e veio da tradição açoriana.

Crédito: Instagram/howimetmybacon/crazymeatImpossível não querer um pedacinho!

Se você é louco por carne louca como nós, seu lugar é aqui. Com receitas elaboradas pelo cozinheiro Raul Lemos, ex participante do maior reality show gastronômico do Brasil, foi inaugurada recentemente a primeira unidade da Crazy Meat, a casa da carne louca, na praça de alimentação do Shopping Frei Caneca.

Compartilhe: