Artista faz trabalhos de bordado em folhas de árvore

Por: Redação Comunicar erro

Por Cristina Luckner, da eduK

O bordado é uma atividade antiga, mas que ressurge com força total. Bordar faz refletir, olhar para dentro e silenciar, algo que se tornou um bem escasso nos dias de hoje. O bordado, antes restrito a bastidor e tecidos, agora ganha novos palcos, como no trabalho da artista americana Hillary Waters Fayle.

Bordado feito em folhas, da artista norte-americana Hillary Fayle
Bordado feito em folhas, da artista norte-americana Hillary Fayle

Hillary faz trabalhos de bordado incríveis em folhas de árvore. Ela diz, em seu site, que “usa esse material, como as folhas e sementes, para explorar a conexão entre o homem e a natureza.” A simplicidade do trabalho dessa artesã americana mostram que criar uma identidade para um trabalho manual pode acontecer de forma bem espontânea.

Foi assim com as meninas do Clube do Bordado. As jovens — elas têm menos de 30 anos — se interessaram pela técnica ao ver uma das integrantes do grupo bordar. Se encantaram e passaram a se encontrar para fazer bordados juntas. O Clube nasceu e com ele, uma forma de bordado moderno, que se tornou a marca registrada do grupo. Entre os temas retratados pelas meninas estão a liberdade de expressão, o corpo, desenhos românticos e até eróticos. “Vendemos a ideia da diversidade de formas, da diversidade estética, étnica, de amar a si mesmo. São homens, mulheres, casais gays, trans, negros, ruivos, loiros, morenos… as pessoas se sentem representadas”, explica Renata Dania, uma das seis integrantes do Clube do Bordado.

O Clube do Bordado ganhou fama e elas passaram a fazer cursos e workshops para ensinar sua arte. Um dos cursos ministrados por Renata Dania, Camila Lopes e Laís Souza foi na plataforma de cursos on-line eduK, que oferece cursos ao vivo e de graça, voltados à economia criativa. Foram ensinados, claro, os pontos básicos, como ponto haste, ponto atrás, ponto cheio e margarida, que materiais são necessários para começar a bordar e como aprender a estimular a criatividade. Além de Camila, Renata e Laís, completam o sexteto: Marina Dini, Amanda Zacarkim e Vanessa Israel.

As meninas do Clube garantem que todo mundo consegue aprender a bordar. Se interessou e quer aprender? Você pode fazer o curso da eduK Bordado moderno: técnicas mistas em quadro de bastidor de graça, é só se inscrever no Natal da Educação.

Compartilhe:

Tags: #Bordado #eduK