Bazar em São Paulo vende itens novos e usados há 37 anos

Por: Redação

A instituição filantrópica Associação Cruz Verde mantém há 37 anos um bazar em São Paulo com aproximadamente 4.000 itens novos e usados. A entidade foi fundada em 1958 e é referência no atendimento de pessoas com paralisia cerebral grave.

Prateleiras e araras contêm artigos como vestidos, ternos, camisas, blusas, calças, acessórios, brinquedos, objetos de decoração, quadros, jogos, bijuterias e aparelhos eletrônicos.

A instituição filantrópica Associação Cruz Verde mantém bazar há 37 anos

Muitas lojas realizam doações periódicas, o que garante um estoque sempre renovado. “Além de economizarem com as peças, as pessoas também podem fazer o bem a quem precisa”, afirma a superintendente da entidade, Marilena Pacios.

A arrecadação média mensal do espaço é de R$ 55 mil, revertidos para o custeio de despesas do hospital, entre as quais o pagamento de salário dos funcionários e a aquisição de alimentos para dietas especiais.

Garoto com paralisia cerebral

A associação mantém um hospital conveniado com o SUS que abriga 204 pacientes internados, entre bebês, crianças, jovens e adultos, muitos com agravos clínicos. Oferece cerca de 18 mil atendimentos gratuitos por ano a pacientes. Reúne uma equipe de 300 funcionários e profissionais especializados nas áreas de neurologia, enfermagem, fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, nutrição, psicologia, serviço social e odontologia.

Para contribuir com peças em bom estado e que não estejam mais em uso, compareça ao bazar, aberto de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 15h45. Ele funciona na sede da Cruz Verde (rua Dr. Diogo de Faria, 695, Vila Clementino, São Paulo).

Compartilhe: