Coletivo de mulheres negras alimenta futuros advogados na USP

Por: Redação | Comunicar erro

Quem frequenta a lanchonete da Faculdade de Direito da USP é atendido pelo Coletivo de Alimentação Mulheres Negras, de Santo André (SP). No local, situado no porão da faculdade do Largo São Francisco (centro de São Paulo), elas servem, sucos, salgados, massas e outros itens.

Coletivo comanda alimentação de futuros advogados na USP

O grupo forma um empreendimento de economia solidária que fecha parcerias com outras organizações semelhantes, como fornecedores da agricultura familiar. Agora, planejam modernizar seu espaço com equipamentos e novas instalações.

Para isso, o coletivo abriu uma campanha de financiamento coletivo para arrecadar, inicialmente, R$ 5.000. As doações serão recebidas até quinta-feira (30) por meio deste link.

Cida Reis, ativista e uma das integrantes do Coletivo de Alimentação Mulheres Negras

A partir da primeira meta alcançada, o coletivo partirá para os próximos objetivos, como a compra de estufa e micro-ondas. O valor total que as mulheres pretendem arrecadar é R$ 19 mil.

Quem colaborar, pode receber recompensas, como alimentos de fabricação própria.

A implantação da lanchonete do coletivo –composto por seis integrantes e que existe desde 2008– foi apoiada pelo Centro Acadêmico XI de Agosto, um dos mais tradicionais do Brasil.

Compartilhe: