Com ajuda de alunas, porteiro de escola passa no vestibular no ES

Ozeilto parou de estudar aos 16 anos quando foi pai pela primeira vez. Hoje, aos 43, tem três filhos e dois netos

Por: Redação Comunicar erro

Depois de 20 anos afastado das salas de aula, o baiano Ozeilto Barbosa de Oliveira, 43 anos, vai realizar o sonho de cursar uma faculdade.

Isso foi possível graças a ajuda de alunos e professores da escola em que ele trabalha como porteiro na cidade de Vitória, no Espírito Santo.

Com a nota do Enem, Ozeilto conseguiu bolsa integral por meio do Prouni (Programa Universidade para Todos) para estudar Enfermagem.

Porteiro
Crédito: Reprodução/A TribunaO porteiro Ozeilto Barbosa com as alunas que o ajudaram a estudar

“Eu fiquei muito feliz, vou realizar meu sonho e dar uma vida mais digna para minha família”, disse Ozeilto ao jornal “A Tribuna”.

O porteiro também contou que foi aprovado em uma faculdade particular de Vila Velha, mas como não conseguiria pagar a mensalidade, não chegou a efetuar a matrícula.

À “Tribuna”, Ozeilto contou que parou de estudar aos 16 anos quando foi pai pela primeira vez. Hoje, com três filhos e dois netos, vai realizar seu sonho de garoto.

“Logo que cheguei aqui [Vitória], catei até latinha e não tenho vergonha de falar. Tenho orgulho da minha história, eu sou um sonhador”.

Compartilhe: