Estudo com 1.604 pessoas prova que conviver com idosos faz bem

Por: Redação |

Quando sua mãe ou seu pai dizem que você não os visita tanto quanto deveria, eles podem estar certos. Uma recente pesquisa da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, confirma que o companheirismo melhora a qualidade de vida dos idosos.

Estudo com 1.604 pessoas prova que conviver com idosos só faz bem

O estudo mostrou que ter companhia aumenta até mesmo a expectativa de vida dos mais velhos, uma população que está crescendo rapidamente.

Conforme envelhecemos, fica cada vez mais difícil sair e ver amigos de longa data. No entanto, a falta de meios para se envolver com os outros não equivale a uma falta de necessidade.

Segundo o estudo, quanto mais envelhecemos, maior a probabilidade de isolamento social. A pesquisa, que trabalhou com um grupo de 1.604 adultos (com média de 71 anos) salientou que os solitários apresentaram taxas de mortalidade mais altas do que aqueles que não eram.

Estudo com 1.604 pessoas prova que conviver com idosos só faz bem

Se você conhece um idoso que poderia ter mais companhia, veja se consegue um tempo para chamá-lo para um programa.

Se é um membro da família que não mora nas proximidades, o estudo sugere casas de repouso e comunidades sêniores que não podem merecer o estigma negativo que recebem.

Os cientistas questionam: se quem você ama tem a oportunidade de receber e dar companheirismo de uma forma que antes não podia, isso é uma coisa tão ruim?

“Você traz muito mais experiência para suas amizades quando está mais velho”, diz Rosemary Bliezner, professora de desenvolvimento humano da Virginia Tech. “Você sabe pelo que vale a pena lutar e pelo que não vale.”

Conviver com alguém que lhe transmita experiência não fará bem a você também?

Com informações de Shareably e Inspire More

Compartilhe: