Ele ficou rico aos 23 e saiu em férias, mas promete reaparecer

Por: Redação | Comunicar erro

Um dos responsáveis por criar uma tecnologia usada no Snapchat enriqueceu e deu início a longas férias. Aos 26 anos, ele segue em uma viagem sem fim com sua família, mas a novidade é que está trabalhando em um  novo aplicativo e promete reaparecer.

O Snapchat adquiriu a Scan em 2014, por US$ 54 milhões (aproximadamente R$ 168,2 milhões). Garrett Gee ajudou a fundar a companhia, com uma mãozinha de colegas da faculdade. Ele pegou a parte da venda que lhe cabia e mudou de objetivos. Um deles foi sair de férias pelo mundo com sua mulher e os dois filhos pequenos.

Garrett Gee e sua família

Embora ainda tenha a quantia guardada em uma conta no banco, Gee diz que não tocou no dinheiro. Em vez disso, financiou o projeto de seis meses com os US$ 45 mil (cerca de R$ 140,2 mil) que recebeu em troca dos pertences da família vendidos.

Mas, durante o percurso, o jovem percebeu que não havia gasto tudo –já que adotou um modo de vida econômico e sustentável– e decidiu permanecer viajando. Um dos hábitos que ele e a família criaram foi a de comprar apenas as passagens mais baratas.

Gee combinou seu amor por fotografias e vídeos e passou a compartilhar a saga da “The Bucket List Family” na internet.

“The Bucket List Family”: Gee, mulher e filhos

Cena tecnológica

Se a o modo de vida de Gee e sua família parece pouco convencional, ela reflete o que ele passou em momentos de sua vida.

Embora bem-sucedido hoje, ele conta que os tempos de escola foram difíceis. “Eu fui um estudante muito pobre.”

Enquanto Gee lutava com lição de casa e testes, ele percebeu que poderia facilmente se motivar para trabalhar em coisas que realmente o interessavam.  Então, quando entrou na Brigham Young University, decidiu frequentar cursos que tivessem a ver com ele de alguma forma.

Foi quando seus orientadores lhe disseram que não conseguiria uma graduação. Ele respondeu que estava ali para se educar, e não para se formar.

Quando Gee e sua equipe já estavam envolvidos com a Scan, ele percebeu que viver no calor da cena tecnológica limitava o tempo que ele podia dedicar-se às coisas que mais lhe importavam, como sua família ou seu próprio bem-estar.

O empresário gostava do que fazia, mas não do caminho que estava percorrendo. “Eu nunca me considerei um homem de negócios”, conclui. Por enquanto, Gee ainda se ocupa com as aventuras em família. Mas confirmou que está trabalhando em outro aplicativo.

Com informações da The Insider

Compartilhe: