Experimento sul-coreano propõe que moradores abdiquem de carro

Por: Redação |

Há dois anos, os moradores de um bairro de classe média da cidade sul-coreana de Suwon propuseram uma experiência inovadora. Durante um mês a circulação de carros entre as ruas da região foram proibidas.
Chamado de ‘Festival da Ecomobilidade’, a proposta foi criada como uma maneira de ajudar a cidade a se locomover com uma maior mobilidade e sem poluir o ambiente com o carbono.

Quando o projeto foi implantado, o bairro estava com um fluxo muito grande de carros. Os veículos, impossibilitados de andar nas ruas, já ocupavam as calçadas como uma via extra para que o trânsito fluísse.

O planejamento levou quase dois anos para ser concluído. Finalmente, em setembro de 2013, 15000 carros foram transferidos para estacionamentos em outras partes da cidade. O prefeito distribuiu 400 motos e scooters elétricos para os moradores e criou uma escola de bicicleta para dar aulas aos cidadãos de como pedalar. As cartas de correios foram distribuídas por veículos elétricos e as linhas de ônibus circulavam a cada 15 minutos. O bairro inteiro fora transformado. Cafés e restaurantes implantaram novas poltronas e as calçadas passaram a ser ocupadas pelas pessoas.

Após o término do festival, a cidade também reuniu moradores para propor ideias de mobilidade. Com isso, o limite de velocidade foi reduzido e, por consequência, o tráfego foi amenizado. Os moradores também deixaram de estacionar os seus carros em algumas das principais vias do bairro e as pessoas começaram a usar bicicletas para se locomoverem. Uma vez por mês a comunidade também realiza um dia sem carros.

O experimento sul-coreano foi documentado no livro chamado: ‘Neighborhood in Motion: One Month, One Neighborhood, No Cars’ (‘Bairro em movimento: um mês, uma vizinhança, sem carros’, em português).

Compartilhe: