Fiascos famosos e casos de sucesso marcam crowdfunding; relembre

Por: Aline Gattoni | Comunicar erro

O crowdfunding, ou financiamento coletivo, se popularizou ainda mais nos últimos anos a cada campanha famosa ou polêmica que ganhou destaque na mídia. Relembre, abaixo, os casos mais marcantes que aconteceram no Brasil:

Leia mais: Entender a “vaquinha” virtual pode realizar seu sonho

Políticos e profissionais pegam carona com “vaquinha” virtual

Famosos fizeram “vaquinhas” virtuais decolarem; relembre

Ajude a Gigi: a campanha para curar a menina Geovana Lima, portadora de uma síndrome que afetava sua visão, ganhou forte repercussão na mídia e começou a arrecadar muito dinheiro. No auge da campanha, porém, houve um boato de que seria falsa. No fim, foi comprovado que a história era real. “Foi uma das campanhas mais bonitas que já passaram pelo Vakinha”, diz o CEO Fabricio Milesi. “Mas aquelas horas entre a denúncia e a comprovação de que era real deram um pavor em todos daqui do site.”

AmeJoaquim: retomada neste ano, a campanha para ajudar o garoto portador de uma doença rara representou a maior arrecadação da história do crowdfunding no Brasil (R$ 1,4 milhão apenas no Vakinha). A campanha trouxe visibilidade para a doença AME (Atrofia Muscular Espinhal)–após essa, outras 35 campanhas similares e milionárias foram abertas na plataforma.

Amanda Richter e Max Fercondini

América do Sul Sobre Rodas“: O livro do casal famoso Max Fercondini e Amanda Richter poderia ter sido financiado de outra forma, mas o crowdfunding foi a opção escolhida –esse seria um bom termômetro de aceitação do projeto. Além de ser a terceira maior arrecadação na categoria Literatura do Catarse, o título entrou na lista da revista “Veja” dos livros de não-ficção mais vendidos no Brasil.

Belo Monte – Anúncio de uma Guerra“: a campanha do documentário aconteceu em 2011 e foi a primeira do Catarse a ter mais de mil apoiadores (3.391).

Bee Ajuda: Além de recordista em número de apoiadores no Benfeitoria (2.186), foi recordista de acessos no site após divulgação feita pela youtuber Jout Jout.

A atriz Leandra Leal

Divinas Divas: documentário dirigido pela atriz Leandra Leal foi financiado em campanha em 2013. O filme foi lançado com boa audiência e recebeu prêmios nacionais e internacionais.

Eu Sonho Piracanga: Maior arrecadação do site Benfeitoria –mais de R$ 208 mil.

Leonardo Young, vencedor do “MasterChef Brasil” 3

Hamburgueria Zebeléo: Em 2016, o ganhador da terceira edição do reality show “MasterChef Brasil”, Leonardo Young, o blogueiro Zé Soares e a empreendedora Bel Pesce lançaram uma campanha para criar a hamburgueria. Logo, o trio foi acusado de oportunismo, por conta do tipo de negócio e do dinheiro e da fama que os realizadores já possuiriam. A repercussão negativa foi tão grande que o projeto foi descontinuado no dia seguinte e todos os valores arrecadados foram devolvidos.

Kit Estrutural Mola: o modelo físico interativo foi criado pelo arquiteto e pesquisador Márcio Sequeira. A campanha arrecadou mais de R$ 603 mil na primeira edição (em 2014) e mais de R$ 700 mil na segunda (em 2016).

A cantora britânica Joss Stone apoiou campanha brasileira

Santuário Animal: a campanha da Aserg (Associação Santuário Ecológico Rancho dos Gnomos), de Cotia (SP), captou mais de R$ 1 milhão e bateu o recorde latino-americano de campanhas de crowdfunding. A ação, com muito apelo emocional e forte estratégia, foi exibida em programas de televisão e apoiada por celebridades nacionais e internacionais, como a cantora britânica Joss Stone.

Trajetória do Cinema de Animação no Brasil“: A jovem escritora Ana Flavia Marcheti lançou o livro em julho deste ano –em 2017, comemora-se o centenário da Animação Brasileira. A obra tornou-se um documento valioso para o cinema nacional.

Compartilhe: