Fora do circuito olímpico, surdos disputam evento próprio

Por: Redação |

No dia 7 de setembro, o Rio de Janeiro recebe os Jogos Paralímpicos 2016 que reunirá 4.350 atletas com deficiência de 175 países na disputa por 528 medalhas de ouro. No meio da festa, uma categoria de atletas está de fora: os surdos. Eles vão esperar até 2017 para disputar os Jogos Mundiais, já que não participam das Paralimpíadas. Chamado de Surdolimpíadas (Deaflympics), o evento acontecerá de 18 de julho a 30 de julho de 2017, em Samsun, na Turquia.

O surdo-atleta Heron Rodrigues do karatê, medalha de bronze em em Sofia, na Bulgária, em 2013
O surdo-atleta Heron Rodrigues do karatê, medalha de bronze em em Sofia, na Bulgária, em 2013

A ausência dos atletas surdos se deve ao fato do Comitê Paralímpico seguir as diretrizes do IPC (International Paralympic Committee) para classificação de atletas. Na opinião do IPC, os surdoatletas não se enquadram na categoria paralímpica, uma vez que podem participar de disputas convencionais. Outra justificativa é a de que o ICSD (Comitê Internacional de Desportos de Surdos) não é filiado ao COI (Comitê Olímpico Internacional) ou ao IPC.

Quem quiser conferir ainda este ano os surdoatletas, entre os dias 19 a 24 de julho será realizada uma Surdolimpíada nacional, em Blumenau (SC).

Com informações da Agência Brasil

Compartilhe:

Tags: #surdos