Heroína de massacre em Las Vegas conhece bebê que ajudou a salvar

Por: Redação Comunicar erro

Não é só por uma história triste que será lembrado o massacre do Route 91 Harvest Festival, em Las Vegas, em 1º de outubro do ano passado. A tragédia também mostrou o heroísmo de alguns seres humanos, como Sue Ann Cornwell.

Miriam Lujan e Sue Ann Cornwell finalmente se reencontram após a tragédia em Las Vegas

Grávida de sete meses, Miriam Lujan assistia a um show no local naquele dia quando o atirador Stephen Paddock abriu fogo contra a multidão, matando 58 pessoas e ferindo quase 900.

Lujan recebeu a proteção de Cornwell naquele momento, de acordo com informações do “Las Vegas Review-Journal” reproduzidas pelo site Universa. A mulher, até então desconhecida da gestante, entregou a ela a mochila de sua irmã para que cobrisse sua barriga e usou o próprio corpo como escudo para protegê-la das balas.

Neste mês, ambas finalmente se reencontraram após o assassinato em massa. O encontro aconteceu no Las Vegas Community Healing Garden, um parque construído em memória das vítimas da tragédia. A mulher, que se tornou heroína, visita o local semanalmente para homenagear Denise Burditus, uma vítima que morreu na traseira de sua picape após Lujan ser salva.

Miriam Lujan e Sue Ann Cornwell finalmente se reencontram após a massacre

Ao rever a mulher que protegeu, agora mãe de Xander, de 4 meses, Cornwell ficou bastante emocionada. “Tia Sue está aqui. Você pode chorar o quanto quiser, estamos apenas felizes que você esteja chorando”, disse ela ao bebê.

Lujan buscou sua salvadora em grupos de sobreviventes do Facebook por três semanas até que a reencontrou. “Estou tão feliz que você tenha conseguido”, desabafou Cornwell ao pequeno Xander. “De todo aquele horror, aqui está uma criança que sobreviveu. Um dia, a mãe dele terá uma história para contar.”

Com informações de “Las Vegas Review-Journal” e Universa

Compartilhe: