Jovem desenvolve matriz para bordar em braille

Por: Redação Comunicar erro

De um desafio, uma solução emocionante. Assim pode-se definir o trabalho Sabrina Picolo Leopoldino, 24 anos, que mora em São João Batista (SC). A jovem criou uma matriz de bordado em Braille, sistema de escrita tátil utilizado por deficientes visuais ou pessoas com baixa visão.

Evangélica, a jovem faz trabalho voluntário em um projeto social ligado à igreja Assembleia de Deus, em São José, cidade vizinha.

 De um desafio, uma solução emocionante. Assim pode-se definir o trabalho Sabrina Picolo Leopoldino, 24 anos

Lá, ela recebeu o desafio de presentear um pastor da igreja e o cantor evangélico Clayton Queiroz, que é deficiente visual, com uma toalha bordada.

A ideia era que o cantor pudesse ler seu nome gravado na toalha.  Sabrina então criou uma matriz (espécie de molde) em Braille para a mãe poder bordar o nome do cantor.

Em entrevista ao site Razões para Acreditar, a jovem disse que até pesquisou para ver se encontrava a matriz na internet, mas sem sucesso.

 

A jovem fez a matriz do zero e adaptou os pontos à escrita tátil com a ajuda da mãe.

“Quando eu propus esse projeto procurei produtos em Braille e o mais triste foi não achar. Aí me toquei que deveríamos ter essa inclusão. Pois é difícil a gente ver alguém dando bordados com nomes ou frases para eles”, disse Sabrina.

Com informações da Rádio Super FM

Compartilhe: