Memória de ‘anjinho’ com Down é eternizada na forma de ursinhos

Por: Redação Comunicar erro

Isaque Poçarli nasceu em fevereiro de 2015, com síndrome de Down e cardiopatia congênita. Ficou internado por quatro meses logo após o parto. Aos seis meses, fez uma cirurgia cardíaca e, com um ano de idade, começou os tratamentos de fisioterapia, fonoaudiologia e terapia ocupacional. Seu quadro de saúde progrediu e, aos dois anos, já estava segurando na mão para andar. Porém, com dois anos e meio, Isaque passou mal em casa. Teve dificuldade para respirar e uma parada cardíaca. Levado às pressas para o pronto-socorro, não resistiu.

Memória de “anjinho” com síndrome de Down é eternizada na forma de bichinhos de tecido

Não são essas, porém, as lembranças mais próximas que ficaram do pequeno Isaque. Sua mãe, Camila, queria eternizar a imagem do “anjinho mais lindo do céu” de uma forma diferente e delicada, para que os bons momentos ficassem para sempre na memória de todos.

Foi então que a artesã Arlete Nogueira entrou na história. Ela reuniu os pertences de Isaque, como suas roupinhas mais lindas, e transformou os itens em ursinhos que foram distribuídos para os familiares. Veja o resultado:

“Ursinhos de memória”

Nogueira faz um bonito trabalho com aquelas roupinhas de bebê que não temos coragem de passar para frente, pois nos fazem lembrar de nossos filhos quando pequenos. Ela usa essas peças para produzir lindos “ursinhos de memória” por meio de sua marca, a Leka, Moleka, Boneka.

No trabalho da artesã, retalhos e linhas coloridas dão vida a diferentes peças bordadas a mão, como bolsas, jogos educativos e livros sensoriais, além de almofadas e dos ursinhos. A ideia é conectar o universo lúdico infantil às atividades manuais. Dessa forma, certamente as lembranças que ficaram de Isaque são as mais graciosas possíveis.

Compartilhe: