Na periferia de SP, ônibus vira consultório oftalmológico

Por: Redação Comunicar erro
A estimativa é que sejam atendidas 2.000 pessoas até o final do ano
A estimativa é que sejam atendidas 2.000 pessoas até o final do ano

Moradores da periferia de São Paulo que aguardam na fila do SUS (Sistema Único de Saúde) por um atendimento oftalmológico já podem contar com um novo serviço, gratuito, que busca reduzir o tempo de espera por uma consulta na rede pública.

Um ônibus adaptado doado pelo Vision For Life está em operação desde maio pelo CIES Global (Centro de Integração de Educação e Saúde).

Nesta quarta-feira (28), o consultório móvel, que já passou pela Cidade Tiradentes, estará estacionado no CEU Jambeiro, em Guaianases, na zona leste, atendendo pacientes já agendados.

No final de outubro, segue para Perus (zona norte). A estimativa é que, até o final do ano, sejam atendidas, gratuitamente, 2.000 pessoas nos três distritos.

Todos que necessitarem de óculos podem escolher uma armação no local, sem nenhum custo. Dependendo do grau e da disponibilidade de lentes no estoque, ele é entregue na hora. Nos demais casos, a espera é de até 20 dias.

“Oitenta por cento das deficiências visuais podem ser resolvidas com soluções simples, como os óculos, que proporcionam desenvolvimento escolar para crianças e jovens e manutenção da capacidade laborativa de adultos”, observa Tadeu Alves, presidente na América Larina da Essilor, empresa gestora do fundo que patrocina a iniciativa junto com o poder público.

“O CIES Global já atendeu mais de 1 milhão de pessoas em todo o Brasil e, no último ano, em uma parceria com a Prefeitura de São Paulo, no programa Hora Certa Móvel, foram mais de 500 mil pessoas, em diversas especialidades médicas, incluindo cirurgias como a de catarata”, destaca Roberto Kikawa, fundador do negócio social.

Fundado em 2008 para atender a população de baixa renda, o CIES Global criou um método de gestão compartilhada, que envolve e mobiliza governo, empresas, sociedade civil e comunidades.

Os atendimentos são autossustentáveis e baseados na tabela SUS. Para realizar os atendimentos, foram desenvolvidas unidades móveis de atendimento médico adaptáveis a diversas situações e localidades: carreta da saúde, van da saúde e box da saúde.

Por QSocial

Compartilhe:

Tags: #SUS