O que uma cidadezinha no norte da Itália tem a nos ensinar?

A pedagogia de Reggio Emilia inspira diversas escolas pelo mundo

Por: Redação

Voltemos à primavera de 1945, período pós-guerra. Reggio Emilia, comuna ao norte da Itália, na região de Emiliana Romana. Loris Malaguzzi, educador e psicólogo, com sua bicicleta, havia participado da construção de uma escola em Vila Cela, cidade vizinha, a partir dos destroços oriundos do período de guerra e resolveu trazer a proposta a Reggio Emilia. Desde o início, tratou-se de um conceito de fato participativo, pois a escolha da cidade foi investir na educação das crianças, de qualidade, a partir da venda de carros bélicos e cavalos deixado pelos alemães e os próprios pais se envolveram nesta construção.

Crédito: Katherine Stravogiannis 

Foi quando, mais adiante, em 1963, com a autogestão comprometida, surge a primeira escola municipal na circunstância mais adversa, pois um incidente com fogo havia a queimado. Devido a seus esforços e luta com recursos humanos e com a própria natureza, foi denominada Escola Robinson, em homenagem a Robinson Crusoé. Loris Malaguzzi, dedicado professor, utilizou como base material os próprios itens da natureza para sua pedagogia, tornando-se idealizador da Teoria da Escuta Ativa e Teoria das Cem Linguagens.

Crédito: Katherine Stravogiannis 

Loris Malaguzzi foi muito mais que pedagogo e educador, suas ideias repercutem até o momento. Algumas grandes influências que teve, vanguardistas na época, foram Freinet, Dewey, Wallon, Erikson, Decroly, Vygotsky, Montessori e inclusive Piaget. Assim, a construção pedagógica das escolas se concretiza dentro de uma perspectiva em que o conhecimento se constrói por meio da ação do sujeito, no próprio contexto, junto à inovação social e com a cultura local, ou seja, crianças aprendem pelas experiências significativas vividas e nas experiências da ação e do fazer.

Crédito: Katherine Stravogiannis 

Atualmente a gestão destas escolas é realizada indiretamente pelo Município com a participação de cooperativas educativas sociais, sendo que o regimento de Reggio está baseado em três vertentes: a educação é um direito; a educação é de responsabilidade da comunidade, da sociedade civil e dos governos; e a educação é um bem comum.

Katherine Stravogiannis
Katherine Stravogiannis
Katherine Stravogiannis
Katherine Stravogiannis
Katherine Stravogiannis
Katherine Stravogiannis
Katherine Stravogiannis

Nessa perspectiva, a Escola Concept inspira-se na potência da infância, nas teorias diversas que as crianças manifestam, nas múltiplas linguagens que devem se expressar para muito além da oralidade, na prática da documentação pedagógica e na visibilidade do pensamento. Educadores, como eternos aprendizes, buscam legitimar os direitos das crianças, acolhendo, dialogando com a cidade, interrogando e criando contextos provocadores.

Por Katherine Stravogiannis, Diretora de Segmento Infantil da Escola Concept de São Paulo

Compartilhe: