Pesquisadores da USP criam player de vídeos acessível e levam prêmio

Por: Redação Comunicar erro

Vídeo de gatinho fofo pra cá, outro de festa pra lá, um de denúncia adiante. A profusão de vídeos pelas redes sociais é evidente. E fica a dúvida: como incluir as pessoas com deficiência visual nesta onda?

Pesquisadores do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da USP (Universidade de São Paulo) em São Carlos se debruçaram sobre esta questão e criaram um reprodutor de vídeos acessível, o Facilitas Player.

A ferramenta pode ser usada por qualquer pessoa, independentemente da limitação que apresente, para reproduzir o vídeo numa página da internet. Durante a pesquisa, foram feitos testes e pesquisas com usuários reais, com e sem deficiência, incluindo cegos.

E o que ele oferece? Além dos tradicionais controles para reproduzir, pausar, parar, retroceder ou avançar, ajustar volume e redimensionar a tela, ele traz a opção de habilitar legendas, transcrição, audiodescrição, alternativas diferentes de tamanho, cor e fonte de legenda, além da cor do fundo do texto.

Também é possível fazer uma busca de palavras nas legendas do vídeo e até recorrer a anotações numa espécie de bloco de notas enquanto assiste ao vídeo _o que é bem interessante para tutoriais, por exemplo.

O projeto, desenvolvido pela doutoranda Johana Rosas e por Bruno Ramos, recém-formado em ciência da computação, obteve a segunda colocação na categoria Aplicativos e Tecnologias Assistivas do Prêmio Nacional de Acessibilidade na Web, o Todos@Web.

Para usar o Facilitas, basta fazer o download gratuito em http://facilitasplayer.com.  A ferramenta tem licença open-source e está disponível para aprimoramento no site GitHub.

Por QSocial

Compartilhe: