Robótica detecta pragas antes da destruição da lavoura

Por: Redação Comunicar erro

A cada ano agricultores dos Estados Unidos perdem mais de 20% da colheita com doenças e pragas, números, que se somados, representam um prejuízo de bilhões de dólares por ano para a agroindústria americana.

Por trás desse grande prejuízo, o problema principal é identificar com antecedência os motivos que levaram as contaminações das plantações. Sem ajuda dos laboratórios especializados que, normalmente, requerem mais de dois dias para fazerem as análises e combater as contaminações para salvar uma parte da lavoura, sintomas como, por exemplo, folhas murchas, são estágios já considerados intratáveis.

Para solucionar o problema, uma equipe de engenheiros do Instituto de Tecnologia da Georgia (Georgia Institute of Technology, em inglês) desenvolveu um método para monitorar e decodificar os problemas que atingem as lavouras.

microgc.jpeg__800x600_q85_crop
Sensor que identifica as contaminações na lavoura com antecedência

O sistema auxilia os agricultores a eliminar as pragas antes que elas se instalem e destruam a plantação. A solução: braços robóticos que capturam e identificam sinais de doenças naturais das plantas por meio de um sensor.

Todas as plantas produzem sinais naturais na forma de compostos orgânicos voláteis que funcionam como uma defesa para combater as pragas que estão a ameaçando. Sendo assim, os sensores do robô agem captando esses sinais nocivos a agricultura que as plantas emitem e enviam um alerta para o dono da plantação.

Ainda em fase de testes, o chamado Micro GC System é uma grande invenção para os agricultores do mundo inteiro, uma vez que, podem identificar o problema e criar uma solução para as contaminações que atingem a lavoura na hora, sem precisar que uma mostra seja analisada em laboratórios.

Compartilhe:

Tags: #Robô