Votação escolhe 50 ONGs para receber R$ 100 mil; escolha aqui

O movimento nasce com uma meta ambiciosa: dobrar o volume de colaborações em relação ao PIB brasileiro em 10 anos

Por: Redação |

Até o próximo domingo, dia 14 de julho, é possível escolher as 50 ONGs ou grupos comunitários que irão receber aportes de até R$ 100 mil cada para desenvolverem seus projetos. A votação popular pode ser feita pelo site: www.movimentobemmaior.org.

A iniciativa é do Movimento Bem Maior, capitaneado pelo bilionário Elie Horn, fundador da incorporadora Cyrella, que se uniu aos empresários Eugenio Mattar (Localiza) e Rubens Menin (MRV Engenharia) e ao apresentador Luciano Huck, cujo objetivo é estimular a cultura de doação entre os milionários brasileiros.

Movimento Bem Maior
Crédito: Steve Debenport/iStockMovimento Bem Maior tem como objetivo estimular a cultura de doação entre os milionários brasileiros

Ao todo estão em votação 100 projetos, que foram escolhidos após a fase de seleção que terminou no final de junho. Os 50 vencedores serão anunciados na próxima segunda-feira, 15, e até, o dia 31, serão realizados o planejamento do apoio e a assinatura dos termos de parceria.

O desenrolar do processo, feito em parceria com o Instituto Phi, que presta assessoria e mensura resultados de projetos de filantropia, poderá ser acompanhado pelo site e pelas redes sociais do Movimento.

“O nascimento do Movimento Bem Maior marca para nós uma nova fase, o compromisso em fazer o melhor e continuar dando sentido à nossa missão neste mundo. Quanto mais doamos, mais nos aproximamos do nosso propósito e mais fortes nos tornamos. Acreditamos nas pessoas, no engajamento e na força que ações estruturadas têm para transformar o mundo”, diz Elie Horn.

Meta ambiciosa

Esta é só a primeira fase de uma iniciativa que tem uma missão importante e ambiciosa. O Movimento Bem Maior chega com a determinação de mudar a realidade. De fazer acontecer, e não só falar.

Como? Juntando forças, olhares, contatos e diferentes ativos. O movimento acredita que, num mundo complexo como o de hoje, se cada um contribuir com o seu melhor, a chance do círculo virtuoso funcionar é muito maior.

A partir dessa visão de interdependência, o Movimento Bem Maior quer atuar articulando o setor em dois grandes eixos: o de investimento social privado e o de comunicação, fortalecendo e impulsionando a cultura da colaboração, tão presente no povo brasileiro apesar de nossas imensas dificuldades. O desafio é aliar essa cultura à visão de que o dinheiro, se bem usado e fiscalizado, pode ser um catalisador do processo de mudança social iniciado por projetos, ações e pessoas. E com uma meta: dobrar o volume de colaborações em relação ao PIB brasileiro em 10 anos.

Compartilhe: