Surge no Brasil o movimento “Sou responsável”.

Por: Redação Comunicar erro
Texto do manifesto

A campanha “Sou Responsável” surgiu para estimular o protagonismo dos brasileiros, com foco neste ano eleitoral. Afirma o texto: “Se quisermos um País ético, em todos os seus aspectos econômico, social e políticos, não podemos aceitar a cidadania de segunda classe. Precisamos ser cotidianamente responsáveis, exigindo direitos, mas também cumprindo deveres”.
A campanha nasceu de um ato, reunido pela OAB/SP, na Cúria Metropolitana de São Paulo, com um manifesto pela Ética, envolvendo 100 entidades.
Entre as entidades que aderiram a campanha estão, por ordem alfabética:

ABRAPP – Associação Bras Entidades Fechadas de Previdência Complementar
ABMES – Associação Bras Mantenedoras de Ensino Superior
ASABB – Associação dos Advogados do Banco do Brasil
Catraca Livre
Central Força Sindical SP
CESA – Centro de Estudos das Sociedades de Advogados
CRA-SP – Conselho Regional de Administração
CRECI-SP – Conselho Regional Corretores de Imóveis
CORECON-SP – Conselho Regional de Economia
CREMESP – Conselho Regional de Medicina
FESESP – Federação de Serviços do Estado de SP
FECOMERCIO-SP
FNE – Federação Nacional dos Engenheiros
FIPE – Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas
Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social
OAB Nacional

OAB SP – Ordem dos Advogados do Brasil, São Paulo
Reclame Aqui

Rede Brasileira de Criatividade
SINSA – Sindicato das Sociedades de Advogados dos Estados de SP e RJ
SINDITECIDOS – Sindicato Comércio Atacadista de Vestuários
SEESP – Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo

Eis o texto:

“Ser responsável é ser parte da solução. É, em essência, ser protagonista das grandes transformações. É uma atitude que deve permear todas as dimensões de um indivíduo: ser responsável com sua família, sua empresa, sua comunidade. E consigo mesmo.

Nas eleições, isso significa uma atitude simples e poderosa: analisar a biografia do candidato, a viabilidade de suas propostas e, depois, acompanhar o desempenho dos eleitos, participando da construção de políticas públicas e manifestando-se através dos diversos canais de comunicação à disposição dos cidadãos.

Se quisermos um País ético, em todos os seus aspectos econômico, social e político, não podemos aceitar a cidadania de segunda classe.

Precisamos ser cotidianamente responsáveis, exigindo direitos, mas também cumprindo deveres.

O movimento “Sou Responsável” não tem dono, ideologia, partidos e, muito menos, candidatos”

O ReciproCidade, programa de estímulo à criatividade com impacto social do Catraca Livre, vai participar do movimento, disseminando conteúdos nas redes sociais e articulando apoios para produzir o marketing da campanha: logo, slogan, fotos, vídeos serão feitos de forma colaborativa. Grandes publicitários se dispuseram a ajudar voluntariamente: Nizan Guanaes, Washington OLivetto e Marcelo Serpa.
Serão lançados desafios pelo site “As Coisas Mais Criativas do Mundo”, da Rede Brasileira de Criatividade, para elaboração de mensagens que mobilizem os brasileiros.
O Reclame Aqui, uma das mais importantes ferramentas digitais de defesa do comunicador, vai disseminar aplicativos para facilitar o eleitor, mostrando o perfil dos candidatos nos celulares, usando bancos de dados da justiça. Ao aproximar o celular de um foto ( santinho , jornal ou santinho) aparecem informações sobre o candidato.
Publicitários renomados como Nizan Guanaes ( ABC) e Bob Costa ( Nova/SB) vão ajudar a escolher as peças de marketing, que serão feitas por concursos nas redes sociais.
Serão realizados hackatons para desenvolver ferramentas digitais que ajudem a transparência nas eleições, empregando inteligência artificial.

Compartilhe: