Dicas essenciais de sobrevivência no Carnaval que ninguém conta

A garantia de um Carnaval de sucesso em 10 passos simples

Por: Publi |

Depois de meses de ensaios e prévias, finalmente o Carnaval chegou – e com ele os milhões de bloquinhos tomando as ruas da cidade. Diversão na certa? Claro! O sucesso absoluto em dias maravilhosos de festa só vai depender de como você encarar os dias de folia. Aí que nós entramos!

Algumas dicas básicas até sua mãe já te deu antes de sair de casa: usar sapatos e fantasias confortáveis, beber bastante água e levar só o mais importante numa doleira ou pochete. Mas outros percalços podem surgir no caminho e ninguém quer correr o risco de não curtir a folia até o fim! Então calma lá, jovem. Pega na nossa mão que vamos te dar o caminho das pedras pr’além do básico e te ajudar a curtir com energia 100% do Carnaval. Vamos nessa?

– Mamilos livres

Mamilos: região delicada que merece cuidado!
Crédito: Diabo a QuatroMamilos: região delicada que merece cuidado!

Os lindos e empoderados nipple pasties estão com tudo! Os tapa-tetas que entraram na moda ano passado e que acabam de dar pinta no clipe “Bola Rebota”, da Anitta. Dá para comprar uns prontinhos ou encarar a produção de Carnaval e fazer o seu. Mas na hora de colar muita atenção: não me invente colas ou fitas superpotentes no seu mamilo. É uma região delicada e merece cuidado. Vale colar o acessório num adesivo próprio para peitos, como um lib, ou colocar fitas dupla face nas bordas, mas nunca no centro do pastie. Leve fitas ou um par de libs reserva para garantir.

– Xixi sem crise

 A dica de ouro é levar um coletor urinário
Crédito: Gabriela RassyA dica de ouro é levar um coletor urinário

Os banheiros químicos estão espalhados por toda a parte para nos ajudar a manter as ruas limpas no Carnaval, mas as mulheres sabem bem que tentar se equilibrar dentro da cabine não é tarefa fácil. A dica de ouro é levar um coletor urinário. Sabe aqueles cones que ajudam as mulheres a fazer xixi de pé? Tem opções descartáveis e reutilizáveis, feitos no mesmo material dos copinhos coletores.

– Água sempre fresca

Gelo vira água! E isso é simplesmente maravilhoso.
Crédito: Shutterstock/yanik88Gelo vira água! E isso é simplesmente maravilhoso.

Sim, beber água é fundamental, mas água geladinha é outra história, né? Reutilize suas garrafinhas plásticas enchendo novamente de água, coloque no congelador e só tire na hora de sair para o bloco. Água fresca garantida por boas horas.

– Chama na energia

Tá na maior animação para se montar e sair fervendo por aí? Ótimo! Mas lembre-se que essa energia precisa vir de algum lugar. Vale levar um lanchinho, barrinha de cereal, frutas e o que mais puder te dar aquela recarga entre um bloquinho e outro. Manter uma alimentação balanceada todos os dias e o cuidado com a saúde garante o gás que você precisa para segurar a folia até o último segundo!

– Maquiagem só por um dia

Crédito: @dommeniqueluxor. Para não ficar com o rosto cheio de marcas de sol debaixo da make, passe protetor solar

Colar adereços brilhantes e passar purpurina – já tem várias opções biodegradáveis rolando por aí! – é lindo e vale por uma fantasia inteira, mas lembre-se que os blocos são durante o dia e o sol não perdoa. Para não ficar com o rosto cheio de marcas de sol debaixo da make, passe protetor solar com fator potente antes de se produzir. Essa pele linda precisa sobreviver para o resto do ano e para os próximos Carnavais, não é mesmo?

– Fantasia sustentável

Crédito: Ariel Martini/I Hate FlashLevinhas e a cara do verão, as fantasias ecológicas vão fazer sua cabeça

Como se não bastasse a quantidade de plástico que em copos, packs de latas e garrafas de drinks suspeitos, muitas fantasias são recheadas de adereços desse material que, vamos lá, precisamos evitar. Uma simples poda nas plantas de casa – ou da rua mesmo, mas tratando como se fosse de casa – rende fantasias lindas, originais e ecológicas. Além de tudo são levinhas e a cara do verão!

– Brilha, mas não causa

Já existem muitas opções de glitter biodegradável no mercado, além da chance de você colocar a mão na massa e fazer o seu próprio
Crédito: Alessandra PetragliaJá existem muitas opções de glitter biodegradável no mercado, além da chance de você colocar a mão na massa e fazer o seu próprio

Já que estamos falando de um Carnaval mais sustentável, precisamos falar desse brilho todo, meus amores. São microplásticos e seu tamanho pode significar um problema muito maior que três meses da sua cama e roupas reluzindo. Quando tomamos banho, esses plásticos acabam na água e, de lá, nos oceanos. Daí vem um peixinho e come. E você come o peixinho. Sacou o drama de comer plástico por tabela e ainda sacanear toda a vida marinha? Pois então, já existem muitas opções de glitter biodegradável no mercado, além da chance de você colocar a mão na massa e fazer o seu próprio. E dura? Claro que dura! Preocupa não, que você vai ficar uma lindeza até a última gotinha de suor. Essa dica vale ouro!

– Confete infinito

Neste ano surgiu uma nova e ecológica solução: os confetes de folhas!
Crédito: @referencialverdeNeste ano surgiu uma nova e ecológica solução: os confetes de folhas!

Mas uma dica pra sobreviver ao Carnaval, e ainda ajudar a natureza a sobreviver junto com você! Se tem uma coisa que é a cara do Carnaval é o confete. Os papéis colorido são lindos para brincar nos bloquinhos de rua, mas neste ano surgiu uma nova e ecológica solução: os confetes de folhas. Basta um furador de papel que se usa para encadernar, um punhado de folhas secas e um tempinho livre. Daí é só colocar tudo numa bolsinha, amarrar na cintura e sair colorindo por aí.

– Meu fechamento é você

O melhor do Carnaval é curtir com os amigos. Acima disso, como é uma época de aglomerações de pessoas com álcool envolvido, tenha sempre aquela parceria que vai te acompanhar na festa. Combinem pontos de encontro caso se percam e cuidem uns dos outros. Se for embora, não deixe o coleguinha achando que você sumiu. Vale também uma atenção especial às mulheres e pessoas LGBT. Ninguém solta a mão de ninguém, lembra?

– O famoso mínimo

Isso passa do ponto da dica. É convivência básica com o outro ser humano – além de ser crime se não cumprido. Respeita as mina, as mana, as mona. Não é não. #carnavalsemassédio

Compartilhe: