Quem Inova
Quem Inova
Quem Inova
Quem Inova

Quem Inova

App Meetat conecta marcas a pessoas com restrição alimentar

Meetat surge a partir da dor de pessoas que vivem com restrição alimentar e têm dificuldade de encontrar estabelecimentos ou produtos

Por: Redação

Quem sofre com algum tipo de restrição alimentar sabe como é difícil encontrar estabelecimentos ou produtos que atendam às suas necessidades. Mas uma nova rede social promete facilitar a integração entre marcas e este público, o Meetat.

O aplicativo nasceu da própria vivência da CEO e co-fundadora, Midian Nenartavis, ao acompanhar as dificuldades de uma amiga diagnosticada com a doença celíaca (reação exagerada do sistema imunológico ao glúten) e da sua expertise com o mundo da tecnologia.

Crédito: Minoandriani/iStockApp conecta marcas a pessoas com restrição alimentar

“Entendi o quanto as pessoas com uma alimentação restrita sofrem -desde acesso a informações de qualidade, busca por estabelecimentos confiáveis e até uma vida social limitada. Foi quando comecei a me questionar como poderia ajudar essa comunidade com os meus conhecimentos em tecnologia e tive a ideia da rede social Meetat.

Cerca de 70% da população mundial sofre de algum grau de intolerância à lactose e  1% é celíaca. No Brasil, a Federação Nacional das Associações de Celíacos (Fenacelbra) estima que 2 milhões de pessoas têm intolerância ao glúten e, às vezes, nem sabem disso.

Apresentamos oficialmente a vocês: o meetat

Apresentamos oficialmente a vocês: o meetatUm aplicativo que surgiu a partir da dor de pessoas que vivem com restrições alimentares e têm dificuldade de encontrar estabelecimentos, produtos e pessoas que se encaixem em seu estilo de vida, e consequentemente acabam sofrendo em suas vidas sociais. Uma rede social que traz muito mais que tecnologia, traz a humanização e conexão entre quem cuida, quem procura e quem oferece! Seja bem-vind@ ao meetat! 💚

Posted by Meetat on Wednesday, May 5, 2021

“Em um primeiro momento podemos achar que esse número não é expressivo, mas certamente ele é maior, pois muitas pessoas não têm conhecimento da doença. O assunto também precisa ser discutido porque as pessoas que sofrem de alguma restrição alimentar têm dificuldade de encontrar estabelecimentos que atendam 100% as suas necessidades, evitam a vida social e acabam com consequências na sua autoestima”, comenta Midian.

Segundo ela, o Meetat pretende facilitar o acesso às melhores experiências alimentares para celíacos, diabéticos, intolerantes à lactose, vegetarianos e veganos.

Além de criar essa conexão com as pessoas com restrição alimentar, o aplicativo Meetat também quer ajudar os estabelecimentos que vendem comida inclusiva: “Nosso objetivo é ligar os restaurantes, mercados, bares e pequenos produtores, ao público interessado. Gerando uma rede colaborativa onde todos os lados ganham”, finaliza Midian.

Criado por três sócios, Midian Nenartavis, Alexandre Di Primio e Francesco Simeone, e com investimento anjo de Eduardo Scarpa, o Meetat tem metas ousadas para os próximos meses: alcançar 80 mil usuários e ter estabelecimentos parceiros em todas as capitais do país. Para entrar para a comunidade, basta acessar lojas de aplicativos Apple Store e Google Play, fazer o download, e se cadastrar de forma gratuita.