Quem Inova
Quem Inova
Quem Inova
Quem Inova

Quem Inova

Clássicos infantis ganham versão para deficientes visuais

Por: Redação

Quem não se encanta com os clássicos “A Bela Adormecida”, “Branca de Neve”, “Chapeuzinho Vermelho”, “Cinderela”, “João e Maria”, “João e o Pé de Feijão”, “Os Três Porquinhos”, “Peter Pan”, “Robin Hood” e “Rapunzel”?

A novidade agora é que crianças com deficiência visual poderão ter acesso a adaptações dessas histórias em formato inclusivo. Os exemplares são impressos em braille e fonte ampliada e têm imagens em relevo, além de serem ilustrados com cores vibrantes.

Há também um CD com a leitura das histórias com ou sem audiodescrição (recurso que transforma imagens em palavras), com efeitos sonoros e lúdicos, que têm como objetivo estimular os diferentes sentidos dos pequenos leitores.

Ouça um trecho da audiodescrição.

A Fundação Dorina Nowill para Cegos imprimiu 3.000 kits da Coleção Clássicos Acessíveis, que chegarão gratuitamente a bibliotecas, escolas públicas e instituições que atuam com pessoas com deficiência visual em todo o país. Brevemente, eles também estarão à venda no site da ONG.

“É um projeto inédito que permite que a criança cega ou com baixa visão leia sozinha, com amigos ou parentes, que a leitura aconteça de pai para filho, de professor para aluno”, afirma Ana Paula Silva, coordenadora de acesso ao livro da fundação. “É uma quebra de barreiras e uma forma de incluir por meio dos contos de fadas”, completa

Por QSocial

Compartilhe: