Coronavírus: iFood vai destinar R$50 mi em fundo para pequenos restaurantes

A plataforma já tinha anunciado a criação de um fundo de R$ 1 milhão aos motoristas parceiros que precisarem se ausentar pelo Covid-19

Por: Redação

O iFood divulgou na noite desta quarta-feira, 18, que irá destinar R$ 50 milhões do seu faturamento a um fundo de assistência a restaurantes, com foco especial nos pequenos estabelecimentos –fortemente impactados pela crise provocada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

A empresa de delivery brasileira também que irá antecipar os recebimentos dos restaurantes que operam na plataforma. Assim, todos que quiserem, poderão receber o pagamento sete dias após a venda feita pelo aplicativo.

O iFood também irá antecipar os recebimentos dos restaurantes, sem custo adicional

Segundo a empresa, isso irá injetar até R$ 600 milhões no mercado brasileiro.



Outra medida anunciada pelo iFood é a devolução total do valor cobrado dos restaurantes em taxas sobre o serviço “para retirar”, em que o cliente encomenda o pedido pelo aplicativo, mas busca a entrega no restaurante.

Além de receber de volta o valor do serviço, os restaurantes permanecem ainda como ponto de retirada de pedidos, o que mantém viva a atividade principal: o salão. Atualmente, o recurso ‘Pra Retirar’ está presente em cerca de 120 mil restaurantes localizados em mais de mil cidades em todo o país.

As ações vão entrar em vigor a partir do dia 2 de abril.

No começo da semana, o iFood já tinha anunciado a criação de um fundo de R$ 1 milhão para dar suporte aos motoristas parceiros que precisarem se ausentar pelo coronavírus. O entregador que ficar doente receberá um valor baseado na média dos repasses dos últimos 30 dias, proporcional aos 14 dias de quarentena.

Compartilhe: