Empresa lança campanha para ajudar mulheres vítimas de violência

Campanha “Amigo meu não bate em mulher", da Cless Cosméticos, vai repassar verbas para ONG Turma do Bem

Por: Redação

Dados do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMDH) apontam casos de violência doméstica aumentaram quase 40% em abril por conta pandemia do novo coronavírus.

Diversas iniciativas têm surgido para incentivar a denúncia e conscientizar a população sobre a violência doméstica. Uma delas é da Cless Cosméticos, que idealizou uma campanha de conscientização para unir homens e mulheres nesta corrente. Assim surgiu “Amigo meu não bate em mulher.”

Crédito: IstockCampanha “Amigo meu não bate em mulher”, da Cless Cosméticos, vai repassar verbas para ONG Turma do Bem

Para este projeto consiste no repasse de um percentual de vendas das linhas Charming Men e Salon Opus para a ONG Turma do Bem, que oferece tratamento odontológico gratuito às mulheres vítimas de violência através do programa Apolônias do Bem.

“Nosso objetivo é conscientizar, informar e fortalecer esta luta”, explica Andréia Bernabe, coordenadora de marketing da Cless Cosméticos.

“Desde o início, nossa missão é completar a beleza de cada mulher, portanto temos um verdadeiro compromisso com isso. Sendo assim escolhemos uma ONG que devolve a alegria do sorriso a mulheres que foram vítimas da violência, porque, se a mulher não morre, ela tem sua boca (e sorriso) destruídos e, com ele, suas esperanças, então nosso objetivo é ajudar a recuperar a autoestima das mulheres para devolver um pouco do que lhes foi tirado”, diz Luiz Piccoli, CEO da Cless.

Apolônias do Bem

Desde 2012, a Apolônias do Bem garantiu atendimento a 1.100 mulheres cisgênero e transgênero de todo o Brasil.

As beneficiárias são selecionadas por meio de triagens, quando passam por um rápido exame oral, não invasivo, e respondem a uma ferramenta científica que mede o impacto da saúde bucal na qualidade de vida de uma pessoa. São priorizadas as mulheres com problemas odontológicos mais graves, que sustentam a família e retomaram os estudos ou estão fazendo cursos de capacitação profissional.

Os tratamentos são oferecidos por meio de uma rede de dentistas voluntários, que realizam todos os procedimentos que as mulheres necessitam, independentemente da complexidade apresentada.

Uma vez no programa, as beneficiárias e os profissionais que as atendem são acompanhados pelos funcionários da Turma do Bem até que os tratamentos se encerrem.

Compartilhe: