Fotógrafos retratam com smartphone favelas em que moram

Por: Redação

Nove fotógrafos de nove favelas cariocas com um propósito em comum: retratar suas comunidades com um smartphone.

Foto da exposição Favelagrafia
Foto da exposição Favelagrafia

Esse é o mote da exposição Favelagrafia, que fica de 5 de novembro a 4 de dezembro no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

Foto da exposição Favelagrafia
Foto da exposição Favelagrafia

O trabalho dos fotógrafos começou em julho deste ano. No total, são mais de 180 fotos das comunidades Morro do Borel, Santa Marta, Morro da Mineira, Complexo do Alemão, Providência, Cantagalo, Babilônia, Rocinha e Morro dos Prazeres.

Foto da exposição Favelagrafia
Foto da exposição Favelagrafia

Cada profissional escolheu em torno de 20 imagens, conjuntamente com o curador da mostra, André Havt, diretor de Arte da NBS e um dos idealizadores do projeto.

Foto da exposição Favelagrafia
Foto da exposição Favelagrafia

A exposição no MAM busca lançar luz sobre os talentos das comunidades, desconstruindo a imagem estereotipada que a sociedade tem sobre a favela.

Foto da exposição Favelagrafia
Foto da exposição Favelagrafia

Serão apresentados também um livro e um site documentando o projeto, trazendo o perfil dos fotógrafos. Algumas das fotografias a serem expostas também já estão disponíveis no Instagram @favelagrafia, que compartilha alguns momentos do projeto.

O projeto Favelagrafia é incentivado pela Prefeitura do Rio de Janeiro, através da Secretaria Municipal de Cultura, idealizado pela NBS Rio+Rio, com realização da ISL Produções e patrocínio do Consórcio Linha 4 Sul.

Foto da exposição Favelagrafia
Foto da exposição Favelagrafia

Por QSocial

Compartilhe:

Tags: #Fotógrafos