KLM utiliza garrafas pet recicladas em impressoras 3D

Companhia é pioneira na fabricação de ferramentas de manutenção feitas a partir de materiais reciclados de suas aeronaves

Por: Redação

A companhia aérea holandesa KLM é a primeira do mundo a reciclar garrafas pet com o intuito de fazer ferramentas para manutenção e reparo de suas aeronaves.

As garrafas vazias são coletadas ao final de cada voo e, por meio da empresa de reciclagem Morssinkhof Rymoplast, transformadas em filamentos –material usado para realizar a impressão nos dispositivos 3D.

Crédito: DivulgaçãoA KLM quer reduzir o volume de seus resíduos em 50% até 2030

A KLM costumava comprar esse material de fornecedores externos. Agora, as toneladas de garrafas de plástico que são retiradas das aeronaves no aeroporto Schiphol serão destinadas ao novo projeto.

As impressoras 3D são usadas para acelerar os processos de reparo e manutenção. Por exemplo, plugues especiais foram desenvolvidos para assegurar que os furos dos aros não sejam pintados quando as rodas do Boeing 737 são pintadas.

Crédito: DivulgaçãoA KLM Engineering & Maintenance utiliza impressoras 3D há algum tempo

Além disso, fitas protetoras foram substituídas por uma capa impressa nos serviços de revisão dos motores durante a manutenção das pás da turbina.

Atualmente, a KLM Engineering & Maintenance utiliza diariamente cerca de 1,5 kg de filamento de alta qualidade. Com o uso das garrafas pet como matéria-prima, o custo desse material caiu de 60 euros/kg para 17 euros/kg. Até 2030, a companhia visa reduzir em 50% o volume de seus resíduos, em comparação com os níveis de 2011.

“Estamos investindo continuamente em produtos e processos sustentáveis e inovadores. Para nossos clientes, para a sociedade e para nossos próprios funcionários. É ótimo ver como somos capazes de produzir produtos úteis a partir de resíduos”, diz Ton Dortmans, vice-presidente executivo de E&M.

Compartilhe: