Últimas notícias:

Loading...
Quem Inova
Quem Inova
Quem Inova
Quem Inova

Quem Inova

Saiba como utilizar o YouTube para estudar cálculo

A possibilidade de rever o vídeo quantas vezes for necessário impulsionam a compreensão ou o esclarecimento de dúvidas

Por: Redação
Ouça este conteúdo

O YouTube vai muito além de uma opção para curtir vídeos. A plataforma também pode ser uma grande aliada na educação.

Independente da faixa etária, muitos estudantes recorrem aos canais disponíveis em busca de complemento do que aprendem em cursos formais ou mesmo por conta própria, na preparação para um concurso ou prova.

Os alunos apontam como fatores atrativos o acesso mais fácil, a chance de assistir ao material em computadores, tablets e smartphones, além de explicações em linguagem mais simples e de melhor entendimento. A possibilidade de rever o vídeo quantas vezes for necessário impulsionam a compreensão ou o esclarecimento de dúvidas.

Tecnologia como aliada

Em um mundo muito conectado, a internet amplia o alcance das videoaulas. As plataformas dedicadas ao ensino também trabalham seus conteúdos em canais nessa vitrine de compartilhamento de vídeos.

Uma delas é o Responde Ai, site voltado para cursos de exatas. Seu canal no YouTube, lançado em 2014, atualmente contabiliza mais de 4 mil vídeos sobre cálculo, física, álgebra linear e estatística, entre outros assuntos. O coordenador pedagógico da plataforma, Jorge Alberto Santos, explica que dois fatores ressaltam a importância de estar presente na plataforma de vídeos do Google.

“O primeiro é que o YouTube é a segunda maior plataforma de busca da internet, depois do Google. Então, faz todo sentido a gente disponibilizar parte do nosso conteúdo lá também. O segundo é que nove em cada 10 brasileiros o usam para estudar e, como nosso propósito é impactar a educação, a gente não pode estar de fora da plataforma que os próprios brasileiros escolheram para isso”, argumenta.

As videoaulas podem ajudar, ampliando a explicação para além do que o estudante encontra nos livros ou ouve nas salas de aula. Um dos primeiros assuntos das aulas de cálculo em cursos universitários de exatas é a aplicação dos limites, usados para descrever o comportamento das funções. Um material dinâmico em audiovisual no Youtube pode complementar os estudos extraclasse.

Além dos vídeos separados, os canais organizam playlists que acompanham a complexidade dos temas. Após aprender sobre limites, o estudante tem a chance de, nos conteúdos seguintes, se aprofundar em limites laterais, por exemplo, que ajudam a verificar se um determinado limite existe. “O conceito fica mais fácil de ser entendido visualizando os gráficos das funções, e por isso, estudar por meio de videoaulas no YouTube pode ser uma ótima solução”, ressalta Santos.

Cuidado na elaboração dos vídeos

Para se ter um canal voltado para a educação no YouTube é necessário ter cuidado no planejamento dos vídeos. Não basta gravar e publicar, é importante preparar o conteúdo, destacando os aspectos mais relevantes e focando em quem assistir. Ou seja, há muito trabalho antes de o material estar em condições de ser visualizado pela pessoa interessada.

Segundo o coordenador pedagógico do Responde Aí, as videoaulas apresentam a matéria de forma descontraída e na linguagem do aluno. Os vídeos tem em torno de dez minutos de duração, para que o foco não se disperse e permita o aprendizado em pouco tempo.

“Antes de gravar os vídeos, os professores planejam toda a estrutura da aula. Selecionam só o que de fato é importante, além de ter sempre a preocupação de estar contando uma história que faça sentido para quem vai assistir. Além disso, todas as aulas são repassadas antes da gravação, garantindo que o conteúdo estará fluido para o aluno”, explica Santos.

Dicas para estudar no YouTube de forma mais eficiente

O conhecimento disponibilizado só tem função se o interessado em aprender souber como utilizá-lo. Algumas práticas simples podem ajudar no processo. Organizar a rotina para otimizar o tempo e prever pausas para descansar e relaxar são essenciais. Vale a pena criar uma conta no YouTube apenas para estudar. Isso vai inibir indicações de outros temas que podem desviar a atenção.

Outra orientação é estudar em um local adequado, confortável e, de preferência, sem barulhos que atrapalhem a concentração. Silenciar notificações no celular ou no computador evita interrupções durante o tempo dedicado ao conteúdo. Por fim, é necessário estabelecer e cumprir horários para estudar, evitando exageros. Quem tenta estudar estando cansado ou com sono terá dificuldades em aprender corretamente o conteúdo.

Compartilhe: