7 países que disputam os Jogos do Rio que talvez você não conheça

Por: LALAREBELO.COM | Comunicar erro

Quem assistiu à abertura os Jogos do Rio que aconteceu na noite de sexta-feira (5 de agosto) provavelmente ficou chocado com a quantidade de delegações dos países desconhecidos que caminharam pelo Maracanã. Não pude deixar de pensar logo no jogo Stop, que brincava na infância, e na quantidade de respostas que poderia ter colocado na parte de “CEP” (cidade, estado ou país)…. Tarde demais! rs.

Se você ficou curioso, assim como eu, e percebeu que há dezenas e dezenas de países que você não sabe absolutamente nada a respeito (nem se quer que existiam), venha conhecer um pouquinho mais de alguns deles e se encantar. Sinto lhe informar, mas a sua lista de “lugares para ir antes de morrer” só irá aumentar!

1 – Comores

Um país formado por ilhas no oceano Índico, pertinho da costa do continente africano. Talvez você nunca ouviu falar em Comores mas tenho certeza que seus vizinhos são familiares: Seychelles, Tanzânia, Moçambique, Madagascar e a francesa Mayotte. O país tem menos do que 1 milhão de habitantes mas tem 3 línguas oficiais: árabe, francês e comoriano. A religião predominante é o islã. Tem praias lindas de águas turquesas, perfeitas para o mergulho, e ainda não fortemente descobertas pelo turismo. Que tal colocar Comores na lista de destinos?

Comores
Comores

2 – Djibuti
Outro país pequenininho no continente africano. Mas esse não é ilha, porém está no litoral (na boca do Mar Vermelho e do Golfo de Aden), no nordeste da África. Os países conhecidos do público com que faz fronteira são Etiópia e Somália… Ah, e também com Erítrea, outro país desconhecido que apareceu na abertura das Olimpíadas e que deveria fazer parte dessa lista também. Já foi colônia francesa e território francês ultramar. A maior parte do território do Djibuti é desértica. As línguas oficiais são árabe e francês e a população, também abaixo dos 1 milhão de habitantes, é majoritariamente islâmica. Uma ilha paradisíaca faz parte do Djibuti: Moucha Island –grave este nome!!

Ilha Moucha no Djibuti
Ilha Moucha no Djibuti

3- Palau
Para mim, Palau é o último paraíso na Terra. É um pequeno país na Micronésia, no Oceano Pacífico (continente: Oceania). Está relativamente próximo das Filipinas (muita gente conhece os dois países na mesma viagem). A capital é Melekok, mas a cidade/ilha mais populosa e mais conhecida pelos turistas é Koror, com mais de 11.000 habitantes (o país todo tem apenas um pouco mais de 20 mil). No destino, você poderá aproveitar praias com areia branquinha, água azul turquesa, vegetação muito verde, lagos, super mergulhos (considerado um dos melhores mergulhos do mundo) e até mesmo nadar com águas-vivas que não queimam. Falam inglês e palauano e a moeda do país é o dólar americano.

Rock Islands em Palau
Rock Islands em Palau

4 – San Marino
Muita gente vai a Itália e nem imagina que ali dentro tem um outro país chamado San Marino, com apenas 61 km² e 30 mil habitantes. É o mais antigo Estado soberano do mundo, fundado em 301. Tem uma das maiores rendas per capta da Europa e, apesar de não ser muito conhecido pelos brasileiros, o turismo é a maior fonte de renda do país. A língua oficial é o italiano (claro!) e a moeda é o Euro, apesar de não fazer parte da União Européia.

Guaita Tower em San Marino
Guaita Tower em San Marino

5 – Suazilândia
O Reino da Suazilândia pode passar batido no mapa, pois mistura-se a África do Sul e mais parece uma partezinha desse outro país. Porém, é uma monarquia (uma das poucas que restaram no continente africano) e também faz fronteira com Moçambique. As línguas oficiais são o inglês e o suázi e o país se tornou independente do Reino Unido em 1968. Mesmo sendo um país predominantemente cristão, a poligamia é naturalmente aceita pela sociedade (cada homem tem em média 5 companheiras). Trata-se de um país muito bonito, com uma riqueza cultural enorme, onde é possível encontrar muitos hipopótamos, zebras e antílopes e alguns leões e macacos.

Suazilândia
Suazilândia

6 – Tajiquistão
O Tajiquistão ou República do Tajiquistão é um país da Ásia Central que faz fronteira com o famoso Afeganistão, assim como com o Usbequistão, o Quirguistão e a China. Fez parte da União Soviética e fala o idioma tajique, uma variedade da língua persa. As principais religiões são a Igreja Ortodoxa Russa e a Igreja Ortodoxa Ucraniana. 90% do território é formado por montanhas, que resultam em paisagens belíssimas. Ta aí um país que tenho curiosidade para conhecer… Assim como todas as nações que formavam a URSS!

Lago Kulikalon no Tajiquistão
Lago Kulikalon no Tajiquistão

7 – Vanuatu
Programas de TV brasileiros já andaram mostrando Vanuatu mas mesmo assim o nome não é familiar aos nossos ouvidos. Um arquipélago localizado na Melanésia (continente: Oceania) e o país mais “conhecido” com quem faz fronteira marítima é Fiji. França e Reino Unido já administraram conjuntamente as ilhas, e por isso, as línguas oficiais são francês, inglês e também o bislama (idioma crioulo originado do inglês). As ilhas tem origem vulcânica e há muitos vulcões ativos em Vanuatu. Aliás, se você tem a curiosidade de ver (de perto), ao menos uma vez na vida, um vulcão expelir lava a partir do topo de sua cratera (vulcão Yasur), Vanuatu definitivamente precisa ser um dos seus próximos destinos.

Vulcão Yasur em Vanuatu
Vulcão Yasur em Vanuatu

A conclusão que posso fazer depois dessa abertura das Olimpíadas é: por mais que já viajei muuuito, ainda não conheci nada, minha gente! O jeito é trabalhar duro e ter muita saúde para não ir embora dessa vida sem conhecer ao menos a metade desse mundo. Vamos viajar!!!

Para mais dicas de países exóticos, clique aqui.

Lala Rebelo é publicitária, consultora de viagens e autora do blog LALAREBELO.COM, no qual compartilha suas experiências, dicas e elabora roteiros personalizados para outros viajantes. Com 27 anos, já esteve em 57 países.

Compartilhe:

Autor: LALAREBELO.COM

Lala Rebelo é autora do blog de viagens LALAREBELO.COM. Já morou em 6 países e viajou para mais de 60. Apaixonada por culturas diferentes, piscinas e azul turquesa.

Termos da rede:

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário LALAREBELO.COM da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.