Espetáculo Pororoca em cartaz no Centro Cultural Fiesp

Por: Redação | Comunicar erro

De 16 de setembro à 19 de dezembro fica em cartaz no Mezanino do Centro Cultural da Fiesp – Ruth Cardoso o espetáculo Pororoca, de Zen Salles. A entrada é Catraca Livre.

O autor maranhense foi buscar nas lendas e mitos de sua terra natal a matéria-prima para a construção dessa peça, narrando todo o impacto que a pororoca – que significa “onda destruidora” no dialeto indígena – causa entre os ribeirinhos do Mearim, único rio do estado onde acontece esse fenômeno natural decorrente do encontro das marés oceânicas com as águas fluviais e que forma uma onda gigantesca que invade o rio até sua nascente.

Divulgação
Pororoca

O real e o fantástico também se encontram e se misturam entre os seus personagens, que esperam a “onda medonha” passar, transformando a vida de pescadores que viram peixe, de quebradeiras de coco babaçu que se encantam com surfistas da pororoca, de brincantes do bumba-meu-boi que tiveram suas pernas devoradas pelas piranhas do rio, e de mulheres rendeiras que bordam no bilro todo o seu desejo reprimido.

A peça, que intercala cenas tensas e descontraídas, fala da alegria e do senso de humor característico do povo brasileiro, apesar de todas as dificuldades. E, mais do que apresentar um panorama da cultura nordestina, o texto discute a realidade dura deste povo a respeito de temas já banalizados no noticiário diário. Incesto, homossexualismo, prostituição infantil, exploração sexual, mortalidade infantil e ausência de assistência médico-hospitalar são apenas alguns dos temas trazidos à cena e que revelam a fragilidade do povo brasileiro.

A montagem, bem marcada pelo vocabulário regional, resgata a cultura local ao trazer ao palco elementos típicos do folclore daquele estado e, também, histórias populares e míticas – os causos – que mantêm viva a identidade de um povo.

Compartilhe: