Publicidade

Literatura e origami se misturam na 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo

Enquanto acompanham histórias, os ouvintes ainda aprendem a arte japonesa

Por: Redação | Comunicar erro
...
Publicidade
divulgação
As histórias contadas serão ilustradas por dobraduras de papel

A 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo recebe nos próximos sábados, 11 e 18, às 11h, o escritor e professor da Estácio Sérgio Meurer para mediar a oficina “Entre formas e rimas, a poesia dos origamis e das palavras”, que mistura habilidades intelectuais e manuais, voltada especialmente para o público infantil.

O evento, que será realizado por meio da leitura de seu livro “Cada Coisa que Parece”, pretende explorar a expressão oral e escrita, o ritmo e a forma das palavras na produção de imagem. Quem também participa do evento é a contadora de histórias Irene Tanabe, que ensinará origamis que ilustram o texto.

A 22ª Bienal acontece entre os dias 9 e 19 de agosto, no Pavilhão de Exposições do Anhembi. Os ingressos são vendidos por até R$ 12 e valem para um dia de evento.

 

[leiamais]

Zeca Baleiro e Fred Zero Quatro falam sobre seus autores prediletos

Lirinha e Karina Buhr falam sobre literatura e musicalidade 

Escritor Cuti debate sobre literatura negra

Zé do Caixão participa de bate-papo

Cecily Von Ziegesar e Alejandro Zambra participam da 22ª Bienal do Livro

Zé Celso Martinez fala sobre “A Garçonnière de Oswald de Andrade” 

[/leiamais]

 

Compartilhe:

Publicidade
Publicidade

Museu de Anatomia Humana da USP exibe peças que ensina como o seu corpo funciona

Cereja Flor: O lugar das taças de sorvetes gigantes em São Paulo

Fondue taiwanês é a próxima delícia que você tem de provar

Médica tira dúvidas sobre anticoncepcional

Refugiados se tornaram microempreendedores em um lava-rápido em São Paulo

Publicidade