Samba no coreto do Rio Verde com o Bando da Bandeira Amarela

A formação instrumental privilegia a tradição, valendo-se de instrumentos de percussão de couro, cordas e trombone.

Por: Redação

O samba brasileiro, sem regionalismos. Do maxixe ao samba de terreiro, passando pelo partido alto, pelo samba sincopado, de enredo e canção. De Donga a Paulinho da Viola. O samba.

Celebrando o ritmo em sua pluralidade, o Bando da Bandeira Amarela – idealizado por João do Violão, autor do clássico “Eu bebo sim” – apresenta-se no Centro Cultural Rio Verde neste domingo, 1º de abril, às 14h, com entrada a R$ 15.

A formação instrumental privilegia a tradição, valendo-se de instrumentos de percussão de couro, cordas e trombone.

O conjunto é formado por Bel Borges (voz), Paula Sanches (voz), Marcelo Archanjo (voz e tamborim), Marcelo Homero (voz e surdo), Dudu Cepeda (voz e pandeiro), Paulinho Timor (voz e percussão), Cacá Sorriso (voz e percussão), Samuel Silva (voz e violão 7 cordas), Marcelinho Arrelia (cavaco) e Allan Abbadia (trombone).

http://www.youtube.com/watch?v=klM07eH82E0