CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Sessão especial no “Curta Cinemateca”

Sessões começam às 20h30

Por: Redação

O “Curta Cinemateca” abre sua programação de fevereiro com mais uma sessão especial dedicada a novos curta-metragens brasileiros.

As exibições são trabalhos de conclusão do curso de Imagem e Som da Universidade Federal de São Carlos e acontecem nesta sexta, 10, e no dia 17, sempre às 20h30, com entrada Catraca Livre.

“Anamaria – A mulher de branco de Ipanema”, “As cores do lixo”, “Pacobá”, “Abuso”, “Seu Arlindo vai à loucura”, “Delivery”, “Impasses”, “Sentidos”, e “Tocando o barco” são os filmes que integram a programação.

Dia 10

Às 20h30 

Pacobá (São Paulo, 2011, cor, 21’, dir.: Thiago de Miranda)

No Vale do Ribeira, uma família de agricultores que cultivam banana luta para sobreviver em sua pequena propriedade.

As Cores do Lixo (São Paulo, 2009, cor, 30’, dir.: Marcos Galinari)

Lixo é o nome dado a qualquer resíduo proveniente das atividades humanas ou gerado pela natureza em aglomerações urbanas. Um dia, num pequeno galpão de reciclagem, todos os restos e as sobras, aquilo que ninguém quer.

Ana Maria – A mulher de Branco de Ipanema (Rio de Janeiro, 2011, vídeo digital, 34’, dir.: Chico Canindé)

“A mulher de branco de Ipanema”, é uma personagem folclórica das ruas do bairro carioca. Anamaria é filha do famoso radialista Luiz de Carvalho e foi casada com o cantor Marcos Valle. Além disso, ajudou a divulgar a bossa nova no exterior. O filme traz conversas com Anamaria, além de depoimentos de amigos e de artistas.

Dia 17

Às 20h30

Tocando o Barco (São Paulo, 2011, vídeo digital, cor, 13’, dir.: Elói Beltrami)

Quatro amigos buscam sua chance num festival de bandas independentes no interior de São Paulo. Em meio aos desafios da escola, conflitos internos na banda e a ansiedade da apresentação, eles buscam ajuda do motorista da kombi escolar que os leva todos os dias pra casa. Superando o conflito de gerações e de gosto musical, Manoel acaba apresentando aos garotos algo que vai além do universo pop rock que eles conhecem.

Sentidos (São Paulo, 2011, vídeo digital, cor, 14’, dir.: Lígia Borba)

Clara é uma menina de oito anos que valoriza ao máximo as sensações ao seu redor, mas que desde seu nascimento não sente cheiros, pois sofre de anosmia. Com o tempo, ela se acostumou a essa condição, mas seu amigo Lucas está sempre tentando achar uma resposta para trazer o mundo dos cheiros para a vida da menina.

Abuso (São Paulo, 2011, vídeo digital, cor, 15’, dir.: de Vitor Romera)

O curta incita a reflexão sobre as consequências do poder da mídia quanto à disseminação de informações, porém, o foco não é o veículo em si, mas as pessoas que se vêem envolvidas nesta rede de especulações.

Delivery (São Paulo, 2011, vídeo digital, cor, 15’ dir.: Fernando Rodrigues)

Quando uma senhora descobre seu prazer em matar seu cotidiano se transforma em uma psicopatia descontrolada.

Impasses (São Paulo, 2011, vídeo digital, cor, 15’ dir.: Gustavo Fonseca)

O vídeo narra a história de quatro personagens em fase escolar que passam por alguns problemas comuns na escola. A história deles serve como fundo para mostrar que os verdadeiros conflitos estão por trás da estrutura de ensino a que eles estão submetidos.

Seu Arlindo vai à loucura (São Paulo, 2011, vídeo digital, cor, 18’, dir.: Raoni Reis Novo)

Arlindo e Benedita se amam e estão comemorando bodas de ouro, no entanto, durante a comemoração, Arlindo se depara com algumas situações que o fazem questionar sua própria capacidade de acompanhar sua esposa, que se mostra sempre muito disposta e alegre com a vida. Ao perceber o vigor físico de Silvio, um convidado inconveniente, e a crescente proximidade entre ele e sua esposa, Arlindo tem um acesso de raiva e ciúmes.

Compartilhe:

Tags:#Abuso
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.