Chico Buarque aderiu ao movimento "O Maraca é nosso" e gravou um vídeo falando da importância do estádio para os cariocas. "Eu acho que a gente deve lutar para que esse espaço permaneça um espaço popular, um espaço público. O Maraca é nosso, o Maraca não está à venda", diz o compositor no vídeo divulgado ontem.

O vídeo é parte da estratégia de mobilização dos cariocas para a manifestação marcada para sábado, 1º de dezembro, na Tijuca, contra as obras no Maracanã.

O movimento, ligado ao Comitê Popular da Copa,  é contra a forma como vem sendo conduzida a reforma do estádio. No sábado, posiciona-se a favor da permanência do Estádio de Atletismo Célio de Barros, do Parque Aquático Júlio Delamare, da Escola Municipal Friedenreich e do prédio histórico do antigo Museu do Índio, todos com demolição marcada por conta das obras no Maracanã. O movimento também posiciona-se contra a concessão do estádio.

O Maraca é nosso

01 Dez

Catraca Livre
add Google Agenda
Às 11h, a manifestação segue em direção ao Maracanã