Divulgação

Créditos: Divulgação

Quinteto Villa-Lobos comemora cinquentenário durante o Festival

Começa na próxima sexta-feira, 9, o Festival Villa-Lobos, que neste ano completa 50 anos de realização. Para celebrar a data, mais de 60 atrações estão programadas para acontecer em vários pontos da cidade até o dia 25 de novembro. E o melhor, os eventos são gratuitos ou com ingressos vendidos a preço popular.

Este é o maior e mais abrangente evento que atende aos segmentos da música brasileira de concerto e popular na cidade, dando espaço a intérpretes, solistas e compositores, incentivando a formação de novas plateias. Desde sua criação, em 1961, os Festivais promovem a obra de Villa-Lobos e de outros compositores brasileiros através de concertos de música sinfônica e de câmera, recitais e espetáculos de música popular e de dança. Uma mistura coerente com a personalidade aberta e o perfil artístico diverso do compositor.

Nesta edição, importantes acontecimentos serão lembrados ao longo da programação: o centenário de nascimento de Luiz Gonzaga, de Eleazar de Carvalho e de Mariuccia Iaccovino; os 90 anos de Gilberto Mendes; os 70 de Paulinho da Viola e os 50 anos do Quinteto Villa-Lobos. Mas, a grande homenageada será Arminda Villa-Lobos, a ‘Mindinha’, como era conhecida a viúva do compositor, a quem esta edição é dedicada. Além da criação do Festival, ela foi responsável, também, pela criação do Museu Villa-Lobos, que dirigiu por quase 25 anos.

Destaques do evento

Entre os destaques do evento estão o Quinteto Villa-Lobos, que terá seu cinquentenário comemorado em dois concertos sinfônicos (dia 18, no Theatro Municipal e dia 22, na Escola de Música da UFRJ), um de câmera (dia 13, no Museu Villa-Lobos) e um popular. Outro momento será a apresentação da premiada pianista Sonia Rubinsky ao lado do Coletivo Xplau, de música eletrônica, para uma releitura da obra de Villa-Lobos, dia 17, no Espaço Tom Jobim.

O público terá ainda a rara oportunidade de ouvir o violoncelo que pertenceu ao próprio Heitor Villa-Lobos. O instrumento foi construído por Martin Diehl, em 1779, e ressurge agora restaurado pelo luthier Túlio Lima. Ele será tocado pelo violoncelista Hugo Pilger, que abre o festival em recital, no dia 9, no Museu Villa-Lobos, ao lado da pianista Lúcia Barrenechea, pela série Movimento de Câmera.

Baixe a programação completa do 50º Festival Villa Lobos.

50º Festival Villa-Lobos

09 Nov
a
25 Nov

  • diariamente de 9 (Sex) a 25/11 (Dom)
    • das 11:00 às 22:00

Museu Villa-Lobos
Rua Sorocaba, 200 Botafogo - Sul Rio de Janeiro - RJ (21) 2226-9282/ (21) 2226-6497
Consultar programação no post acima