Elisa Cohen

Créditos: Elisa Cohen

O artista paulistano e contemporâneo Nuno Ramos apresenta na Galeria de Arte Anita Schwartz

“O globo da morte de tudo”,  trabalho de Nuno Ramos e Eduardo Climachauska, ocupa todo o grande espaço térreo da galeria Anita Schwartz, que também recebe cinco desenhos inéditos da série “Schreber” – tinta a óleo, folhas de ouro e prata, carvão e tecido sobre papel.

O projeto vem sendo pensado a partir do ritual da dádiva, da oferenda, existente em sociedades primitivas. O grande salão térreo da galeria abrigará dois globos da morte, em aço, comprados de um circo, “formando um oito tombado, o símbolo do infinito”, como explica Nuno Ramos. Estes globos estarão conectados a quatro paredes de prateleiras de aço, com seis metros de altura, onde serão depositados mais de 1.500 objetos, comprados e coletados nos últimos seis meses.

Os objetos fazem uma espécie de inventário das coisas que nos cercam, e são tão díspares como um taco de golfe, um baralho, uma cafeteira, livros, fitas cassete, castiçais, celulares, garrafas, muletas, remédios, herbicidas, óculos, vestido de noiva, vaso sanitário, perfumes, colares, ancinhos, chapéus, flautas e flores artificiais.

O globo da morte de tudo

14 Nov
a
16 Fev

  • de 14/11 a 17/02
    • Segundas, Terças, Quartas, Quintas e Sextas das 10:00 às 20:00
    • Sábados das 12:00 às 18:00

Anita Schwartz Galeria de Arte
Rua José Roberto Macedo Soares, 30 Gávea - Sul Rio de Janeiro - RJ (21) 2540 6446 e 2274 3873
Catraca Livre