Em um mundo onde a especulação financeira passou a tomar o lugar da ideologia, Paulo Climachauska, artista carioca, apresenta a série 'Fluxo de Caixa', uma referência ao consumo desenfreado na busca por um sentido. A exposição, em cartaz na Artur Fidalgo, conta com 'Catedral', obra composta por quatro telas que inovam na arte de Climachauska: agora, não se apropria de espaços existentes, mas cria espaços imaginários.

Divulgação

Créditos: Divulgação

A série é composta por quatro telas que retratam depósitos e galpões industriais

Construir o trabalho a partir de contas de subtração cria uma inversão no processo construtivo, na medida em que quanto mais se subtrai, mais se constrói, explica Climachauska. O artista denomina esse processo de “construção por subtração”. “Catedral fica entre a figuração e a abstração geométrica. Apesar de muito acúmulo, você olha e os espaços dão a sensação de vazio”, afirma. A Artur Fidalgo  apresenta ainda  uma instalação composta de caixas de papelão e cubos mágicos.

Fluxo de Caixa

15 Jan
a
16 Fev

  • de 15/01 a 16/02
    • Segundas, Terças, Quartas, Quintas e Sextas das 10:00 às 19:00
    • Sábados das 10:00 às 14:00

Galeria Artur Fidalgo
Rua Joseph Bloch, 143 - Lojas 147/150 Copacabana - Sul Rio de Janeiro - RJ
Catraca Livre