É verão, alta temporada no Rio, inúmeros turistas, ruas e estabelecimentos cheios, gente bonita, praias perfeitas para o banho de sol, muito divertimento. Mesmo com tanto entretenimento disponível na cidade, há quem prefira lugares mais calmos e um pouco de quietude. A Ilha de Paquetá, na Baía da Guanabara, surge como opção de passeio.

Localizada a aproximadamente quinze quilômetros do centro da cidade, o passeio à ilha dura cerca uma hora de barca, saindo da Praça XV. As passagens custam R$ 4,50 o trecho (R$ 9 ida e volta, por pessoa). Pelas ruas de terra de Paquetá passeiam cavalos, charretes e bicicletas. Bares e restaurantes animam as ruas do local.

Divulgação

Créditos: Divulgação

Paquetá está localizada a aproximadamente quinze quilômetros do centro da cidade

Em Paquetá existe um quiosque da Paquetur, que funciona das 6h30 às 17h30, e dá dicas interessantes sobre o melhor do bairro. Bicicletas podem ser alugadas e charretes contratadas como táxi para passear pela Ilha. Também há opções de hospedagens.

O bairro é tão antigo quanto a cidade. Totalmente transformado em Área de Preservação do Ambiente Cultural (APAC), é rico em lendas e importantes passagens na formação cultural do Rio de Janeiro e mesmo do Império e da República. Possui um imenso e importante acervo arquitetônico e paisagístico, com diversos bens tombados e preservados e um estilo de vida comunitário que o isolamento geográfico manteve.

Ilha de Paquetá