Brasil terá ‘Dia D’ contra covid-19 com distribuição de cloroquina

Governo prepara ação para orientar população sobre o tratamento precoce contra a doença

Por: Redação
Ouça este conteúdo

No próximo dia 3 deve ocorrer no país o chamado “Dia D” contra a covid-19, organizado pelo Ministério da Saúde. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo. Esse tipo de ação, geralmente, é realizado para atrair a população para alguma campanha de vacinação nos postos de saúde.

O mutirão, dessa vez, visa orientar sobre o tratamento precoce contra a doença e distribuir “kit cloroquina”, que reúne também os medicamentos hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina, todos sem comprovação alguma contra a covid-19. A ação vai se concentrar nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

bolsonaro hidroxicloroquina
Crédito: Reprodução/FacebookBolsonaro prepara ‘Dia D’ contra a covid-19

Segundo o Estadão, a data e as ações foram apresentadas em reuniões internas durante a semana, com fontes do governo.

Esse seria mais um jeito de o Ministério da Saúde dar um destino aos 2 milhões de comprimidos de hidroxicloroquina que o Brasil recebeu de doação dos Estados Unidos.

O uso desse medicamento tem sido defendido pelo presidente Jair Bolsonaro, que contrário a médicos e a ciência, acredita que é a arma certa contra a doença.

Essa defesa fervorosa sem respaldo nenhum de entidades de saúde foi pivô da saída de Nelson Teich e de Luiz Henrique Mandetta do comando do Ministério da Saúde.

Bolsonaro inclusive diz ter se tratado com cloroquina e hidroxicloroquina quando foi diagnosticado com covid-19 em julho.

Não funcionam e ponto

Estudos nacionais e internacionais já concluíram que a hidroxicloroquina e a cloroquina não têm eficácia contra covid-19. O mesmo foi atestado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Ao contrário da melhora esperada, as drogas chegam a causar piora cardíaca, que pode levar pacientes a óbito, segundo pesquisadores. Veja os detalhes aqui.

Compartilhe: