Cientistas recomendam cautela no uso indiscriminado de aspirina

Comprimido mais vendido em todo o mundo tem sido amplamente utilizado para prevenção de doenças cardiovasculares, mas há riscos

Por: Redação Comunicar erro

Médicos e sociedades de profissionais de medicina têm apoiado amplamente o uso de aspirina para prevenção primária de doenças cardiovasculares, porém, um estudo publicado recentemente no Annals of Internal Medicine alertou para os perigos do uso indiscriminado e preventivo do remédio.

Com base na Pesquisa Nacional de Entrevistas de Saúde de 2017, que é representativa da população dos EUA, os pesquisadores observaram que quase a metade dos americanos adultos com 70 anos ou mais tomam aspira diariamente, mesmo sem histórico de doença cardíaca ou acidente vascular cerebral, algo que a American Heart Association e o American College of Cardiology desaconselham.

mulher com aspirina na mão
Crédito: Dszc/istockAspirina é comumente usada para prevenir doenças cardiovasculares

Por que a aspirina é usada na prevenção de doenças cardíacas?

A aspirina funciona reduzindo a viscosidade das plaquetas sanguíneas e, portanto, diminuindo sua capacidade de coagulação. No entanto, essa mesma propriedade também aumenta o risco de sangramento e, por isso, pode ser perigosa quando usada indiscriminadamente.

Isso não quer dizer que as pessoas com alguma doença cardiovascular devam suspender o uso da aspirina. O remédio segue recomendado para paciente com histórico de ataque cardíaco, derrame e também para quem sofre de  pressão alta, diabetes e colesterol alto. O importante é que tenham aval do médico.

Já para pessoas sem histórico de doença cardiovascular que estão tomando aspirina diariamente para prevenir ataques cardíacos ou derrames, a recomendação é conversar com seu médico para saber se é prudente continuar.

A popularidade da Aspirina

aspirina na embalagem

A popular Aspirina, também conhecida como ácido acetilsalicílico ou simplesmente AAS, é um dos medicamentos mais usados no mundo para o alívio de dores e redução da inflamação e febre.

O AAS consta na Lista de Medicamentos Essenciais da Organização Mundial de Saúde, onde se classificam os medicamentos essenciais que todo o sistema de saúde deve ter.

De acordo com pesquisas, o consumo de AAS no Brasil já chegou a 1 bilhão de comprimidos ao ano, uma média de, aproximadamente, 7 comprimidos por pessoa nesse período. Nos Estados Unidos e na Argentina esse número é ainda maior.

Compartilhe:

1
03:38
Cuidados e prevenções para a saúde das mulheres
Dores menstruais parecem típicas, mas podem ser um sinal de endometriose. Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, …
2
02:37
Saiba quais são os sintomas do Transtorno bipolar
O transtorno bipolar vai além das variações de humores. Hoje, o Dr. Jair de Jesus Mari, psiquiatra e professor da Unifesp, …
3
01:40
O que é a Fibromialgia e quais os sintomas?
Você já sentiu dores intensas em algumas partes do corpo? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, fala …
4
04:15
Quais são os sintomas que indicam diabetes?
Você sente uma fome excessiva, mas não consegue identificar o por quê? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e …
5
04:43
Quais são os sintomas da Esquizofrenia?
A esquizofrenia é um dos tipos da psicose, que é um sintoma que descreve condições que afetam a mente. Hoje, o …
6
03:10
Como os fatores sociais impactam a expectativa de vida
Saneamento básico e desemprego são alguns dos fatores que podem impactar diretamente com a nossa longevidade. Hoje, a Dra. Aline de …
7
01:28
Psicose: saiba como identificar
Pensamentos vagos e incoerentes? Como identificar um surto psicótico? Hoje, o Dr. Jair de Jesus Mari, fala sobre os sintomas da …
8
02:11
Saiba como identificar os sintomas da diverticulite
A diverticulite tem se tornado uma doença comum, principalmente para pessoas acima dos 60 anos. Hoje, o Dr. Raul Cutait, médico …