Fake news: vacina NÃO cura covid-19 em três horas

A foto de um teste rápido de covid-19 tem circulado na internet como se a imagem mostrasse uma vacina que curaria a doença causada pelo novo coronavírus

Por: Aos Fatos
ilustração mostra coronavírus no microscópio
Crédito: Naeblys/istockO novo coronavírus foi intitulado oficialmente pela Organização Mundial da Saúde como Covid-19

A foto de um teste rápido de detecção de covid-19 tem circulado no Facebook e no Whatsapp como se a imagem mostrasse uma vacina que curaria a doença causada pelo novo coronavírus em três horas (veja aqui). No entanto, trata-se de um produto fabricado pela empresa sul-coreana Sugentech, como é possível ler na imagem, e não pela fictícia Roche Medical Company. Na foto também é legível o nome dos anticorpos cuja presença é testada: a IgM (imunoglobulina M) e a IgG (imunoglobulina G). Até o momento, não há vacinas contra o novo coronavírus.

A mesma imagem foi compartilhada nas redes sociais na Índia e em Portugal também fora de contexto e acompanhada do mesmo texto de desinformação. As informações são de Ana Rita Cunha, do Aos Fatos.

No Facebook, posts com essa desinformação já reúnem ao menos 2.000 compartilhamentos e foram marcados com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (saiba como funciona). O conteúdo enganoso também se espalhou pelo WhatsApp, tendo sido enviado por leitores como sugestão de checagem (inscreva-se).


FALSO

Boas notícias! Vacina contra o vírus Carona pronta. Capaz de curar o paciente dentro de 3 horas após a injeção. Tiremos o chapéu para os cientistas dos EUA. No momento, Trump anunciou que a Roche Medical Company lançará a vacina no próximo domingo e milhões de doses estão prontas!


Não é verdade que foi descoberta uma vacina contra o coronavírus que cura o paciente em três horas, como afirmam publicações que circulam nas redes. A foto que acompanha o texto é, na verdade, de um teste rápido para detecção da Covid-19 produzido pela empresa farmacêutica sul-coreana Sugentech. No site oficial da companhia, consta a imagem do produto, o SGTi-flex. Ainda não há vacinas aprovadas contra o novo coronavírus.

Na imagem que acompanha a peça de desinformação é legível o nome de dois anticorpos: a IgM (imunoglobulina M) e a IgG (imunoglobulina G). Ambos são produzidos por pacientes com o novo coronavírus. A “Roche Medical Company”, identificada como criadora da suposta vacina, também não existe. Farmacêutica com nome semelhante, a suíça Roche Holding Ag anunciou testes experimentais de um medicamento para artrite reumatoide para tratar a Covid-19, mas não fez nenhum pronunciamento oficial sobre pesquisas de vacinas contra a infecção.



Também é falso que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tenha anunciado uma data de lançamento para a vacina, como afirma o texto da peça de desinformação. No seu mais recente pronunciamento sobre o assunto, em 18 de março, Trump informou apenas que houve “um grande progresso” nas pesquisas para encontrar a vacina contra o novo coronavírus.

Vários países estão fazendo pesquisas para encontrar uma vacina para a Covid-19, mas especialistas avaliam que deve demorar entre 12 meses a 18 meses para que o produto esteja disponível nos sistemas de saúde. Até o momento, pesquisadores dos Estados Unidos e da China já iniciaram testes em humanos, mas não há prazo para a produção nem para a distribuição à população.

A mesma imagem, também fora de contexto e acompanhada de texto similar, foi compartilhada nas redes sociais na Índia e em Portugal.

Referências:

1. India Today
2. Polígrafo
3. Sugentech
4. Roche
5. New York Times
6. The Guardian
7. Time
8. Reuters
9. Sky TV

Compartilhe: