Mulher morre de covid-19 após classificar coronavírus como farsa

Ela e o marido foram infectados por não adotar as medidas de prevenção

Por: Redação
Ouça este conteúdo

A pastora norte-americana Erin Hitchens, de 46 anos, é mais uma vítima do negacionismo. Ela, que no início da pandemia duvidou da doença e chamou o vírus de farsa, morreu em decorrência de problemas cardíacos provocados pela covid-19.

Erin adoeceu em abril e passou meses na unidade de terapia intensiva, onde foi sedada e entubada, sem apresentar sinais de melhora.

Ela e o marido, Brian Lee Hitchen, que também foi diagnosticado com a doença, mas já se recuperou, acreditavam que tudo não passava de uma manobra inventada pelo governo. E, por isso, não tomaram os devidos cuidados preventivos.

mulher morre de covid-19 depois de chamar coronavírus de farsa
Crédito: Reprodução/FacebookMulher morre de covid-19 depois de chamar coronavírus de farsa

Após ser internado e depender de aparelhos para respirar, Brian chegou a dar entrevista para canais de TV admitindo que estava errado e que o vírus era real e perigoso.


#NessaQuarentenaEuVou – Dicas durante o isolamento:


“Achávamos que o governo estava usando a covid-19 para desviar nossa atenção ou que tivesse a ver com o 5G”, afirmou Brian à BBC, em maio.

Ao canal, o homem, que é motorista de aplicativo, também disse que desejava ter acreditado desde o início e pediu para que a esposa o perdoasse um dia.

Dados atualizados pela Universidade Johns Hopkins mostram que o número de infectados nos Estados Unidos passa dos 5 milhões. Ao menos de 176 mil pessoas perderam a vida no país.

Compartilhe: