O poder da autoestima para ter uma vida feliz

Por: Redação | Comunicar erro
divulgação
A autoestima está diretamente ligada às realizações e relações em diversos âmbitos da vida

A autoestima, ou o amor próprio, é considerada por especialistas como uma ferramenta de sobrevivência. Sentir-se bem consigo mesmo determina a maneira de se relacionar com o mundo, de encarar os desafios da rotina diária e de se proteger ou se expor a situações que exijam controle emocional.

Gostar de si mesmo, da sua aparência, acreditar no seu potencial, confiar na sua capacidade e se respeitar são fatores que também  interferem diretamente no relacionamento com outras pessoas, seja no círculo familiar, de trabalho, ou entre amigos.

O ideal é que a autoestima comece a ser desenvolvida logo na infância. Porém, é possível trabalhá-la ao longo da vida inteira. Lembrando que existem altos e baixos o tempo todo – o importante é manter o equilíbrio e nunca se deixar levar por sentimentos pessimistas.

Para quem se encontra em um momento complicado da vida, pode até parecer difícil fazer um mergulho dentro de si mesmo para reencontrar as próprias qualidades. Um boa dica para dar o primeiro passo rumo ao sucesso é fazer uma avaliação do próprio comportamento e convicções, questioná-los e descartar aquilo que não traz harmonia para a vida.

Segundo a psicóloga Doralice Lima, a tarefa não é das mais difíceis, mas exige um trabalho contínuo para modificar e romper padrões comportamentais que, às vezes, foram usados por quase uma vida inteira.

Para ler a matéria na íntegra, acesse o site Minha Vida.

Compartilhe: