Outubro Rosa: descubra a história do laço que dominou o mundo

Conheça quem deu voz a campanha que hoje apoia o combate ao câncer de mama

Por: Publi
Ouça este conteúdo

Você sabia que o laço rosa foi criado por Evelyn H Lauder, da The Estee Lauder Companies? A empresa possui marcas como MAC, Clinique, Jo Malone London, Smash Box, Too Faced, La Mer e Tom Ford Fragrâncias.

Evelyn H Lauder, há quase 78 anos, era uma refugiada em Nova York. A garota que nasceu em 12 de Agosto de 1936 em Viena, na Áustria, chegou em terras estrangeiras com a família, que fugia dos problemas daquela época na Europa.

Se alguém dissesse que essa mulher, após muitos anos, superaria as dificuldades e seria uma vice-presidente de uma das maiores empresas do segmento de cosmético do mundo, talvez você duvidasse. Questionaria ainda mais se ouvisse que ela também encabeçaria a luta pelo combate do câncer de mama globalmente. Pois é, nunca duvide da capacidade de uma mulher!

Em 1989 recebeu o diagnóstico de um câncer de mama e começou a partir de então, a desenvolver uma intensa atividade internacional para lutar contra esta doença. Nesse mesmo ano, Evelyn começou a arrecadar dinheiro para estabelecer um centro de diagnóstico para câncer de mama em Nova Iorque, nos Estados Unidos, um dos atuais na referência do combate à doença, diagnóstico e tratamento da doença global.

Em 1992, em parceria com a editora-chefe da revista Self, Alexandra Penney, co-criou o icônico laço rosa, que se tornou símbolo da luta contra o câncer de mama.

Anos mais tarde, não satisfeita com as suas ações, a empresária se juntou à editora da revista Self para criar o icônico laço rosa, aquele que provavelmente você já viu muita gente utilizar durante o Outubro Rosa. Naquele ano, 1992, a The Estée Lauder Companies deu início ao Breast Cancer Awareness Campaign (Campanha de Conscientização sobre o Câncer de Mama).

A campanha foi tão impactante que chegou ao Guinness World Record graças à projeção de luz rosa em 38 marcos históricos globais: do Rockefeller Center em NY até o edifício do parlamento na Austrália. Evelyn Lauder, no mesmo período, foi eleita uma das 100 mulheres mais influentes no mundo dos negócios segundo a Crain’s New York Business.

Crédito: Divulgação/ Estée LauderFonte de Cibeles, em Madrid, na Espanha.

Em 2018, a campanha da The Estée Lauder Companies arrecadou US$8 milhões para pesquisa, educação e serviços médicos para combater a doença.

O câncer de mama mata

Este é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres e a cada 19 segundos uma mulher é diagnosticada com a doença no mundo. A cada ano, 28% dos casos de câncer registrados pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA) no país são de mama. Vale lembrar que 1% destes casos são diagnosticados em homens.

Estima-se que por meio da alimentação, nutrição e atividade física é possível reduzir o risco do desenvolvimento do câncer de mama.  Por isso, é importante adotar hábitos de prevenção e auto-exame.

Crédito: Divulgação/ Estée LauderAção de mulheres na Suiça

Ainda de acordo com as informações do INCA, a doença foi percebida pela primeira vez em 66,2% dos casos, pelas próprias pacientes ao notarem alguma alteração na mama. Já por meio da mamografia ou de outro exame de imagem foi de 30,1%, enquanto em apenas 3,7% dos casos a suspeita inicial foi de um profissional de saúde, de acordo com o INCA.

A The Estée Lauder Companies acredita na cura do câncer de mama e o compromisso segue mais forte do que nunca! Para é atingir o maior número de pessoas através das plataformas digitais, use as hashtags #fimdocancerdemama e #OutubroRosa para alertar homens e mulheres sobre os resultados que a doença pode trazer sem precauções. Leve adiante o sonho de Evelyn Lauder: acabar com o câncer de mama no mundo!

Compartilhe: