Publicidade

Informar

Pará confirma mais uma morte por suspeita de raiva humana

Estado informou ter 14 casos notificados de raiva humana

Por: Redação | Comunicar erro
...
Publicidade
A suspeita é que vítimas tenham sido picadas por morcegos

A Secretaria de Saúde do Pará informou que uma criança que estava internada com suspeita de raiva morreu na tarde do dia 15 de maio no Hospital Regional de Breves, no Arquipélago do Marajó. A pasta informou ter notificado 14 casos de raiva humana no estado, incluindo sete mortes, com uma delas já confirmada laboratorialmente para a doença.

Até o momento, quatro pacientes seguem internados na Santa Casa, em Belém, dois no Hospital Regional de Breves, e um no Hospital Municipal de Breves. Todos apresentam quadro semelhante com sintomas como febre, dispneia, cefaleia, dor abdominal, convulsão e desorientação. A maioria dos pacientes está em estado grave.

De acordo com o governo estadual, coletas sorológicas foram realizadas em todos os pacientes e encaminhadas para o Instituto Pasteur, em São Paulo, referência no diagnóstico de raiva humana.

A secretaria informou que continua o trabalho de investigação e prevenção da raiva humana no município de Melgaço, no Arquipélago do Marajó. As ações se concentram na localidade de Rio Laguna, a cerca de 70 quilômetros de Melgaço, onde residem aproximadamente mil pessoas. Até o momento, foram vacinadas 500 pessoas.

Sobre a raiva

A raiva é uma doença infecciosa que afeta o sistema nervoso central de mamíferos. O principal transmissor da doença é o morcego hematófago da espécie desmodus rotundus, que ataca animais e também seres humanos.

Leia também:

Compartilhe:

Publicidade
Publicidade

Você sabe o que é feminicídio?

O restaurante de comida havaiana do ex-masterchef Ravi

Conheça o lavandário de Cunha

ASMR: O fenômeno do "orgasmo mental"

Publicidade