Plantio de cannabis para fim medicinal deve ser liberado este ano

Com o crescimento do uso de cannabis para o tratamento de diversas doenças, Anvisa estuda modelos internacionais para aplicar com segurança no Brasil

Por: Redação
uma pessoa segurando uma folha da planta cannabis
Crédito: Stevanovicigor/istockAnvisa estuda modelo de regulamentação da cannabis

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está no caminho da regulamentação do plantio e da produção de cannabis para uso medicinal no Brasil. De acordo com o diretor da agência, isso deve acontecer ainda neste ano. A cannabis sativa é a planta que dá origem à maconha.

Em entrevista exclusiva ao portal Sechat, o diretor de regulação sanitária Renato Porto, relator do tema na agência, afirma que equipes já estão fazendo levantamentos e estudando experiências internacionais, como a do Canadá, para chegar a um modelo aplicável por aqui.

“Estamos estudando. São muitas variáveis, a pauta é difícil. Essa pauta da legalização recreativa, por exemplo. Quando você confunde o tratamento com descriminalização, isso atrapalha”, disse Porto ao Sechat.

maconha

Em 2017, a cannabis sativa já havia sido incluída na lista brasileira de plantas medicinais da agência. Na prática, isso a formalizava como um componente possível em pedidos de registro de medicamentos e outras regulamentações.

“O canabidiol é um ativo de uma planta que tem mais de 480 ativos. (…) Por isso que o mundo inteiro a estuda há muito tempo. Bom, a partir disso nós chegamos a uma conclusão de que esse produto não deveria ser proibido no Brasil, porque até então ele estava proibido”, afirmou o diretor da Anvisa.

Leia a entrevista completa aqui.

Compartilhe: