CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Recém-nascido com coronavírus indica possível transmissão no útero

De acordo com os médicos, o recém-nascido não apresentou febre ou tosse, mas estava com falta de ar

Por: Redação

Um bebê recém-nascido foi diagnosticado com o novo coronavírus 30 horas após vir ao mundo na cidade de Wuhan, na China, epicentro da epidemia. Ele é o paciente mais jovem  infectado pelo vírus, que matou quase 500 pessoas até agora, de acordo com a emissora estatal CCTV.

O bebê é filho de uma mulher que testada positivamente ainda durante a gravidez, o que faz os especialistas acreditarem que esse pode tratar-se de um caso de “transmissão vertical”, quando infecções são transmitidas de mãe para filho ainda no útero ou durante o parto.

De acordo com os médicos, o recém-nascido não apresentou febre ou tosse, mas estava com falta de ar. A radiografia de tórax mostrou sinais de infecção, além de algumas anormalidades nas funções hepáticas.

bebê na incubadora
Crédito: Mvaligursky/istockRecém-nascido foi diagnosticado com coronavírus 30 horas após o parto

A Comissão Nacional de Saúde da China dissena última terça-feira que a pessoa mais velha diagnosticada com o vírus tem 90 anos, e 80% das mortes relatadas são de pessoas com 60 anos ou mais.

Quais sintomas do novo coronavírus

O novo coronavírus faz parte de uma ampla família de vírus e os sinais e sintomas clínicos são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado, com febre, tosse, falta de ar e dificuldades respiratórias. Em casos mais graves, pode haver síndrome respiratória aguda grave, condição que exige ventilação mecânica.

Como prevenir?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

  • evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;
  • realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;
  • utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • manter os ambientes bem ventilados;
  • evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.
    Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
recomendações para evitar a transmissão de coronavírus
Crédito: Divulgação/Ministério da SaúdeLimpeza das mãos está entre as recomendações

Saiba mais sobre os sintomas e formas de transmissão no link abaixo.

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.