A partir do dia 7 de setembro o Museu Afro Brasil recebe a mostra “Africanas e Africanismos". São mais de 150 objetos de arte, que representam a produção artística e tecnológica de grupos africanos desde o séc. V a.C. até os dias atuais. Além do contexto em que a obra foi produzida, a exposição apresenta a visão de mundo do povo que a realizou, suas características etnológicas, antropológicas, históricas e seus aspectos artísticos.

Os visitantes poderão conferir obras dos artistas contemporâneos George Valris, Gérard Quenum, José de Guimarães e Rubem Valentim, e peças produzidas pelos povos Fanti, Iorubá, Tuareg, Bakuba, Bamana, Kuba, Kota, Fang e Bamileke.

Entre os destaques, estão os relicários produzidos pelo povo Kota, espécies de guardiões das ossadas ancestrais, geralmente feitos de madeira e ornamentados com uma película de cobre ou de latão. A mostra exibe ainda trabalhos de arte contemporânea de temática afro que retomam e também renovam as tradições formais africanas.

Algusn dos artistas expostos são o gravador Hélio de Oliveira (1929-1962) com um conjunto de xilogravuras, cujas temáticas estão relacionadas ao universo do candomblé, o baiano Rubem Valentim (1922-1991), cujas gravuras e esculturas trazem representações de caráter concretista de símbolos da religiosidade afro-brasileira, e o português José de Guimarães (1939), que busca na capacidade sintética das artes africanas os modelos para suas próprias criações e recriações artísticas.

"Africanas e Africanismos”

07 Set
a
12 Dez

  • diariamente de 07/09 (Sex) a 12/12 (Qua)
    • das 10:00 às 18:00

Museu Afro Brasil
Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n - Pavilhão Manoel da Nóbrega – portão 10 - Sul Parque Ibirapuera - Sul São Paulo - SP (11) 3320-8900
Catraca Livre